Startup gaúcha desenvolve inteligência artificial em moda.

hookit-870x250

Acelerada pela Ventiur, o Hookit ingressou na área de Inteligência Artificial e está desenvolvendo um robô (bot), para o mercado de moda, baseada em recursos de websemântica e aprendizado de máquina, que atua como um “personal stylist”. O objetivo do robô é auxiliar e-commerces, aplicativos e portais de moda a interagir com o seu público de forma individual e especializada com o intuito de fomentar as vendas. Apelidado de Style BOT, o sistema permite que sites e aplicativos aprendam sobre os comportamentos de seus consumidores, interagindo com eles como um consultor de moda e estilo, resolvendo dúvidas e fazendo recomendações de acordo com as preferências de cada um.

Parece que a tecnologia da inteligência artificial conquistou de vez o Hookit. Numa oportunidade identificada pela Ventiur, a startup uniu forças com o Portal Qualis para aplicar as tecnologias de Inteligência Artificial no serviço de telemedicina prestado pelo portal, desenvolvendo um sistema de apoio a decisão na recomendação de antibióticos para combate à infecções bacteriológicas. Para chegar às recomendações, o sistema utiliza de forma complementar Representação de Conhecimento (Knowledge Representation) e Aprendizagem de Máquina (Machine Learning) para representar e padronizar os procedimentos para a tomada de decisão e reconhecer as mudanças a serem incorporadas aos procedimentos padronizados.

E faz todo sentido a o universo do aprendizado de máquina ter conquistado a startup gaúcha. Segundo o Gartner Group, os algoritmos serão os responsáveis por acelerar o valor da economia digital. A empresa de pesquisa, coloca o aprendizado de máquina como uma das dez tendências que irão mudar o mundo nos próximos anos e prevê um tempo em que algoritmos – sistemas de resolução de problemas – irão assumir muitas ações que os seres humanos executam atualmente.

Se na moda o Hookit criou um Style BOT, na medicina parece estar criando um Doctor BOT. Originalmente concebido para ser uma rede social de moda para consumidores, a startup vem pivotando seu modelo de negócio e direcionando esforços para o mercado B2B, oferecendo quatro ferramentas tecnológicas com base em Inteligência Artificial: sistema de recomendação, processamento de linguagem natural, busca semântica e análise e classificação de textos.

 

Fonte: Startupi

R3mkt Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *