Categoria: Anunciar na Internet

4 motivos para contar com um profissional de marketing digital em sua PME

Empreendedorismo

Com o avanço das tecnologias e o crescimento da internet no país, várias empresas estão buscando desenvolver ações promocionais que alcancem clientes, atuais e em potencial, por meio do marketing digital. Esse é um desafio ainda maior para as pequenas e médias empresas, pois muitas delas possuem recursos financeiros limitados e não podem contratar uma equipe de profissionais capaz de gerar resultados nos meios digitais.
Nessa situação, uma das melhores saídas é contar com um  profissional de marketing digital. Já está pensando sobre o assunto, mas quer saber mais? No post de hoje, trago 4 motivos que fazem dessa a melhor opção. Confira!
1-Você conta com o apoio de um especialista
Ao contratar um profissional de marketing digital, sua empresa estará contando um ou mais profissionais especializados em campanhas voltadas para a web, que conhecem as melhores práticas e sabem quais ações geram mais resultados.
Esses profissionais já estão acostumados a trabalhar na criação de estratégias de comunicação, sabem como calcular o retorno do investimento (ROI) de cada uma das ações promocionais e conhecem os indicadores de desempenho (KPI) indicados para cada situação. Você errará menos e terá resultados ainda mais rápidos para o seu negócio.
2-Você pode focar seus esforços no seu trabalho
Pequenas e médias empresas têm equipes enxutas, que normalmente cuidam de várias responsabilidades no dia a dia de trabalho. Gerenciar as campanhas de marketing digital pode tomar tempo precioso da sua equipe, que poderia ser utilizado na execução de outras tarefas importantes. Deixando a manutenção da imagem e da reputação de sua empresa na internet nas mãos de uma agência, você pode focar todo o seu tempo e dedicação nas ações mais urgentes e cuidar do que é extremamente importante para o seu negócio.
Assim, você tem mais tempo para desenvolver seu produto ou serviço, se relacionar com seus clientes, solucionar processos internos e até mesmo fechar mais vendas.
Um profissional de marketing digital tem mais recursos.Além disso, os profissionais de marketing digital têm recursos indispensáveis, que ajudam no desenvolvimento e no acompanhamento de suas campanhas promocionais, além de terem acesso a diversas ferramentas que auxiliam na conquista dos resultados.
Por isso, contratando um profissional de marketing digital você economiza dinheiro, uma vez que não precisa adquirir licenças e softwares que não estão diretamente relacionados a seu negócio, e tempo, pois não é preciso treinar seu colaborador para utilizar as ferramentas corretamente.
3-O retorno do seu investimento é maior
Sem um profissional de marketing digital, você tem gastos com a contratação e treinamento do profissional que irá realizar esse trabalho, além de com a aquisição de equipamentos e softwares. Assim, é necessário um investimento maior do que seria preciso para contratar uma agência.
Com os profissionais experientes em marketing, capazes de criar e acompanhar campanhas eficientes de marketing digital e com acesso às ferramentas mais atuais do mercado, o retorno de seu investimento pode ser muito maior. Por conhecerem as melhores práticas e terem as melhores ferramentas, eles serão capazes de desenvolver campanhas assertivas e até mesmo sugerir alterações no momento certo, caso elas não estejam alcançando os resultados esperados.
Com um trabalho bem desenvolvido, você pode construir uma boa imagem para sua empresa na internet, diminuir consideravelmente o custo de aquisição por cliente e, como consequência, aumentar seus lucros. 4-4-Sua empresa só tem a ganhar!
Entendeu por que você deve contar com um profissional de marketing digital para ajudar sua empresa a crescer? Tem dúvidas ou gostaria de saber ainda mais?

Saiba mais!

Ricardo Gomes profissional especialista em marketing digital.

3 maneiras de ganhar os corações dos consumidores

Dicas para fidelizar os clientes da sua loja virtual

Quando eu tinha 18, eu gostava de passar minhas tardes de sábado passeando no shopping. Mas hoje, tenho tempo zero, e ainda menos paciência, para este passatempo agradável da minha juventude. Agora eu faço mais de 80% das minhas compras on-line principalmente porque ele me poupa tempo, mas também porque a emoção de abertura de volumes nunca diminui.

Graças a nossa economia global, eu não estou apenas limitando aos produtos dos EUA. Posso encomendar um vestido e um terno da Austrália, chá do Reino Unido, e presunto diretamente da Espanha, tudo sem sair do meu sofá.

Como consumidores, temos mais opções do que nunca, e há dois fatores que mudaram completamente a forma como fazemos compras. O que não mudou é a forma como tomamos decisões de compra. Há duas coisas que eu acredito fortemente, não importa a compra:

1- As pessoas compram de pessoas que gostam.
2- As pessoas compram com base na emoção e não com a lógica.
Uma brilhante matéria de  Talk Simon Sinek “Como grandes líderes inspiraram a ação”, ele se descreve como a maioria das empresas vendem:

Despejando uma lista de características e benefícios
Descrevendo o que eles fazem (sempre), como eles fazem isso (às vezes), e mais importante, mas mais raramente, por que o fazem (muitas vezes uma reflexão tardia)
Como disse Simon Sinek: “As pessoas não compram o que você faz, eles compram por que você fazê-lo.” As empresas que entendem como as pessoas tomam decisões ganham o negócio. Sua finalidade impulsiona os seus resultados e não o contrário.

Neste blog, vou chamar a sua atenção para como as marcas podem fazer sua história com o claro propósito respondendo à pergunta”Por quê?”:

1. Liderar com seus valores

Quando os clientes visitam seu site, eles podem facilmente entender quem você é e o que você representa? Em outras palavras, é a sua missão clara? Qual é o seu propósito de marca? Este tipo de clareza estabelece as bases para o que as pessoas vão usar como base de suas decisões de compra.

Tente este exercício agora para identificar seus valores: pare de ler este post, pegue um pedaço de papel e escreva 5-6 palavras sobre o porquê da existência de sua empresa. Parafraseando Simon Sinek, a sua empresa não existe para ganhar dinheiro. Isso é apenas o resultado. As melhores marcas podem expressar o que eles representam em apenas algumas palavras.

Um dos meus exemplos favoritos de uma marca que faz isso bem é Cuyana, cujo slogan é “Menos, melhor”. Os fundadores da Cuyana brincam que eles são provavelmente a única empresa de varejo que encoraja as pessoas a comprar menos. Sua intenção é para você ter o minimo de peças, mas, o guarda-roupa dos seus sonhos com qualidade, e seu público-alvo é claro: as mulheres que não querem um guarda-roupa descartável e que cuidam bem de suas roupas.
2. Toque a Emoção

Como você cria um cliente fanático para o seu produto? Você tem que bater na emoção de seu público para criar uma percepção positiva da marca, que converte os compradores em clientes fiéis e, em seguida, em defensores. Invocar emoções que construam afinidade com a marca, se isso é engraçado, inovador, inspirado, ou qualquer outra coisa.

Elon Musk recentemente subiu ao palco e revelou o Tesla Model é tão esperado para um público extasiado de energia recordando me de uma conferência da Apple com Steve Jobs. No momento em que ele entrou no palco, antes que alguém tinha visto o carro (com exceção de qualquer vazamento de Internet especulativos), as pré-encomendas estavam se aproximando 200.000. Pouco depois de sua conversa, este título saiu:

Tesla

Mais de um quarto de milhão de pessoas colocaram um depósito $ 1000 para um carro que nunca viram em pessoa e nem sequer está concluída. Isto é importante notar, como características do carro provavelmente não desempenhar um papel enorme em sua decisão (se alguma coisa, ele só ajudou a justificá-la após o fato). Tesla aumentou sua percepção de marca positiva tanto ao longo dos últimos anos que todos as pré-encomendas do Modelo 3 queria ser uma parte dessa percepção, o “it-fator” associado com o possuir um Tesla.

3. Diga uma grande história

Quando eu estou interessado em uma marca, eu desenvolvo uma ligeira obsessão para ele. Eu tenho que ler tudo sobre eles, segui-los nas mídias sociais e enviar mensagens de texto para todos os meus amigos: “Você tem que verificar esta empresa. Eles têm uma história mais incrível. Vou enviar-lhe um link de referência! Faça isso agora!”

Quais são as suas marcas favoritas e por que você ama a história que contam? Se você é uma empresa de e-commerce, como você pode diferenciar-se? Deixe-me saber nos comentários abaixo!

Ricardo Gomes.

7 etapas simples para uma estratégia de SEO sólida

Você está refazendo seu site ou pensando em criar um para seu negócio e você está no comando do conteúdo. Muito emocionante, não é? Em seguida, você pesquisa e se depara com as palavras: search engine optimization (SEO). De repente, o projeto não parece mais tão emocionante. Você não é um guru SEO. Você não tem anos de experiência com SEO. O pânico se instala.

Aguente! Acredite ou não, se você está tomando o controle, melhorando, ou apenas começando a sua estratégia de SEO, as noções básicas de SEO que não são difíceis. Na verdade, eles são na sua maioria apenas o senso comum. Eu não estou tentando tirar nada das grandes empresas que fizeram uma carreira em torno experiência SEO. Precisamos dessas pessoas. Sua experiência é extremamente valioso porque há um monte de ciência para SEO, e está em constante mutação como motores de busca como o Google continuar a atualizar os seus algoritmos.

O que estou dizendo é que você não tem que ter um mestrado em SEO para garantir o seu site está bem posicionado para o tráfego motor de busca orgânica.

1. Conheça o seu Palavras-chave

Primeiro passo. Você não pode fazer muito sem saber quais palavras-chave o seu mercado alvo está usando para encontrar soluções para seus problemas que sua empresa resolve. Isso requer um pouco de pesquisa. Descobrir os problemas do seu cliente potencial de seu produto ou serviço. Como você se encontrar soluções para o seu problema? O que lel procura no seu motor de busca? Por exemplo, se você vende alimentos orgânicos para cães, o seu potencial cliente está provavelmente preocupado com a saúde de seu cão. Talvez seu cão tenha alergias alimentares e ela está preocupada com os produtos químicos e subprodutos na maioria dos alimentos para cães. Comece a pesquisar. O quais sites? Olhe para as palavras usadas nesses trechos.

unnamed (1)

Na pesquisa “cão tem alergias alimentares” da consulta acima, há palavras como “sensibilidade”, “naturais” e “equilibrado”. Não se esqueça de pensar em palavras relacionadas, como sinônimos (pode ser seu melhor amigo) e grupos de palavras.Você poderá considerar frases-chave palavra como “sensibilidades alimentares”, “tudo para dieta natural”, “nutrição completa e equilibrada”, e “apenas ingredientes naturais.”

2. Escrever conteúdo de alta qualidade (naturalmente)

A chave aqui é usar seu senso de marketing e criar conteúdo envolvente que é valioso para o seu mercado alvo. Conteúdo valioso inclui conteúdo que responde às perguntas que seus compradores têm, proporcionando-lhes conhecimentos que eles podem usar, e educa-los para que eles possam ser melhor no que fazem. Dentro do grande conteúdo que você está criando, lembre-se de usar palavras-chave adequadas naturalmente. Não tente encher suas páginas (ou seja, a adição de termos-chave e outra vez em seu conteúdo, em sua meta tags, em suas descrições ALT, etc) como uma tentativa inflar a classificação do seu site. Não vai ajudar no seu ranking de pesquisa (na verdade, poderia feri-lo). Se os motores de busca pegar você (e eles vão porque seus bots são super inteligente!), Eles podem penalizar o seu site, diminuindo o seu ranking ou completamente remover seu site a partir de seu índice. Além disso, ele não vai impressionar os visitantes do site. Quem quiser ler as mesmas palavras repetidas vezes: “Você está à procura de alimentos orgânicos para cães? Se você está procurando por comida para cães orgânico, não procure mais. O nosso site orgânica alimentos para cães é o melhor lugar para pedir a sua comida de cão orgânico.

Mantenha está escrita real para seu site.

3. Use palavras-chave em sua página Web site URLs

Tenha certeza que você não pode esquecer as URLs da página, porque eles são importantes para o seu SEO. Este é o lugar onde a sua investigação palavra-chave vem a calhar. Por exemplo, se uma página fala sobre o seu produto de financiamento para energia solar, em seguida, o URL para essa página deve ser produtos / Energia-Solar-financiamento. Concentre-se na mais comum e mais praticas palavras-chave adequadas. Se você está tentando decidir entre “o financiamento solar” e “leasing solar”, escolha aquele com o mais alto ranking de busca.

Há maneiras rápidas e fáceis (e gratuitos) para verificar ranking de busca. Uma é usar o Google AdWords Keyword Planner. Basta inserir as palavras-chave para ter uma ideia de quão popular eles têm sido, historicamente, em termos de volume de pesquisa. Você também pode usar o Google Trends , que é um site verdadeiramente divertido para explorar. Comparar diferentes palavras-chave para ver uma comparação gráfica rápida de interesse ao longo do tempo.

unnamed

 

4. Não negligencie títulos da página

É fundamental para criar títulos atraentes e interessantes para suas páginas web. Tenha certeza que eles se encaixa em seu mercado-alvo. Se não, as pessoas não vão ler o conteúdo.Pergunte-se: Qual é a vantagem que eles vão começar a ter partir do conteúdo desta página e por que eles se importam? Uma vez que você tem tudo preparado, encurte o seu título, use palavras fortes, e torne-o sexy (tente um pouco aliteração para se divertir). Como você está criando essas manchetes que chamam a atenção, garanta a sua palavra-chave é no título (H1) e / ou o subtítulo (H2). Usando o exemplo de financiamento solar, acima, o H1 pode ser “Financiamento Solar Fácil”.

5. Reveja cada página para a colocação de chave adicionais

Agora que você já criou conteúdo de alta qualidade que o seu mercado-alvo precisa (e quer) e têm manchetes que chamam a atenção para envolvê-los e incentivá-los a ler mais, voltar e rever tudo o que você escreveu. Procure lugares adicionais no seu site onde você pode, naturalmente, colocar palavras-chave. você pode mudar uma frase e incluir uma palavra-chave? Por exemplo, em uma página sobre automação de marketing, “identificar os melhores clientes e converter mais” poderia ser alterado para “Automação de marketing ajuda a identificar os melhores clientes e converter mais.” Além disso, considere se você pode criar uma frase-chave, adicionando um palavra na frente de uma palavra-chave? Se eu tenho uma frase falando “campanhas de marketing” e “automação de marketing” é uma palavra-chave para o meu principal, eu acrescentaria “automática” para “campanhas de marketing.” Fazer várias revisões. Você pode se surpreender com as oportunidades de negócios que você pode conquistar.

6. Melhorar a Experiência do Usuário

Isto está além de conteúdo do site, mas boa experiência do usuário está se tornando cada vez mais importante nos rankings fortes SEO. De acordo com Robert Berris em seu blog Três Princípios UX que ajudam o seu site fazer o seu trabalho certo , “Durante os últimos dois anos, o Google evoluiu para colocar muito maior ênfase em locais que proporcionam experiências de usuário de qualidade em várias plataformas e dispositivos. Embora fatores de classificação tradicionais ainda são o rei, Search Engine Optimization é cada vez mais a otimização do usuário. “Então, trabalhe com seus desenvolvedores web para ter certeza que seu site é fácil e intuitiva para navegar e que cada link funciona e leva seus visitantes para o próximo bit das informações que eles estão procurando.Dê preferência ao desenvolvimento responsivo do seu site.

7. contrate um perito

Como eu disse anteriormente, SEO básico é principalmente o senso comum. No entanto, se você puder pagar, é aconselhável contratar um especialista em SEO para garantir o seu site é realmente otimizado. Um consultor de SEO ou agência pode auditar o seu site e ver como ele está realizando contra as palavras-chave mais importantes. Eles vão lhe fornecer uma lista priorizada de itens de ação para ajudar você a levar seu site para o próximo nível.

Aqui está a grande notícia: Você não tem que ter muita experiência para ser um assistente de SEO para garantir que seu site esteja bem posicionado para o tráfego motor de busca orgânica. Basta usar o bom senso e as sete dicas simples descritos acima.

Você tem dicas adicionais para a construção de SEO em sites? Eu adoraria ouvir sobre eles na seção de comentários abaixo!

Deseja criar um site já com SEO e várias ferramentas que vão ajudar seu negócio? Entre em contato.

Ricardo Gomes

O que é Marketing Digital para PME?

marketing-de-conteudo-em-alta

Hoje, as empresas ainda fazem uso de métodos tradicionais de publicidade para aumentar a sua visibilidade e popularidade. Os comerciais de televisão, outdoors, anúncios impressos e anúncios de rádio são os principais métodos que as empresas utilizam. Estes métodos são clássicos porque ninguém pode duvidar de que eles trabalham em marcar o seu produto na mente dos espectadores.

Por outro lado, diz-se que mesmo o mais eficaz desses métodos tradicionais de marketing tem uma desvantagem. Tendo um comercial, por exemplo, é muito caro. Não só você precisa pagar muito para um desses comerciais na TV , mas você também precisa desembolsar dinheiro para a produção desse comercial.O preço não é uma boa para pequenas empresas que estão apenas começando na indústria.

Outra desvantagem seria o fato de que o conteúdo dos seus anúncios teriam de ser muito curto e muito limitada. A regra quando se trata de marketing é manter as coisas simples e atraente. No entanto, com anúncios publicitários, anúncios de jornal, outdoors e similares não são ágeis na integração com o comprador. O Marketing Digital é uma saída para que você responda perguntas dos clientes interessados, e você ser capaz de exibir informações completas sobre o seu produto, o que os consumidores procuram. A relação entre o vendedor e o comprador é unidirecional.

O que é Marketing Digital?

Basicamente, marketing digital é um processo de publicidade que é feita através de meios eletrônicos, desde computadores a telefones celulares. Ela tira proveito de vários tipos de tecnologias que ajudam a comunicar uma mensagem aos consumidores e investidores. As plataformas mais populares de hoje são as redes sociais e websites.

O marketing tradicional e marketing digital pode ser usado lado a lado. Isto é o que a maioria das empresas de grande porte estão fazendo. O marketing tradicional anuncia seus produtos (one-way). marketing digital promove uma relação de mão dupla entre empresas e clientes / stakeholders. Ele fornece uma plataforma para estas duas partes para interagirem uns com os outros.

Com o marketing tradicional, você está praticamente jogando uma mensagem em direção a um cliente, ele irá decidir se quer ou não pegá-lo:

No marketing digital envolve também envio de mensagens, mas também permite ao cliente a opção de lançar uma mensagem de volta no diálogo, é um jogo que o consumidor pode jogar: não será apenas um expectador.O Marketing digital é bi-direcional, é por isso que você deve pensar primeiro o que lançar e para quem lançar antes uma mensagem.

Duas formas de Estratégias de Marketing Digital

Há duas formas de estratégias de marketing digital: “Push Marketing e Pull Marketing”.

Pull marketing digital refere-se ao processo de marketing que depende de clientes / partes interessadas procurar ativamente o seu conteúdo de marketing. As pessoas podem usar motores de busca, ir para sites oficiais, subscrever newsletters, e seguir a sua marca ou produto em sites ou redes sociais para obter informações suficientes sobre a empresa ou o produto.

Em termos de marketing de atração, é o dever do homem de negócios para se certificar de que as informações serão relevantes e prontamente disponíveis para o buscador. Tal como acontece com anúncios, o mais, e significativa do conteúdo digital inteligente atraente é, mais consumidores será “puxado” para visitar seu site e confirir seus produtos com freqüência. Isso é bom para SEO, especificamente para receber o tráfego para sua página e ganhar maior pesquisa rankings.Também conhecido como marketing de entrada é uma forma do marketing “puxar” em quem você concentrar sua pesquisa de mercado por região demográfica, e em seguida, criar conteúdo e anúncios que serão atraentes para seus consumidores-alvo.

Push marketing digital refere-se ao processo pelo qual o negócio dá ativamente o conteúdo de marketing para os clientes / stakeholders. Push marketing sem o consentimento do destinatário é spam,é empurrar informação goela abaixo, enquanto o marketing impulso com o consentimento do destinatário é chamado de marketing de permissão.

Esta estratégia utiliza mensagens de texto e e-mails para enviar conteúdo para as pessoas. Ele também inclui pop-ups e anúncios de exibição que aparecem em seções específicas de um site. Como empresário, sua prioridade deve ser a de pedir a permissão dos consumidores, se eles gostariam de receber notificações da sua empresa, e com o acordo, entregar conteúdo relevante.

Marketing externo é uma forma tradicional de marketing digital impulso porque a comunicação com os clientes é unilateral. Promoção de produtos é feita através de comerciais de televisão, programas de rádio, outdoors e anúncios impressos. É muitas vezes chamado de marketing interruptivel porque esses anúncios podem ser mal cronometrado e colocado. Eles não são baratos, então eles não são ideais para pequenas empresas. Por outro lado, as grandes empresas que podem arcar com as despesas podem envolver-se em marketing externo com a finalidade de expor seus produtos para uma audiência.

Empurrar e puxar marketing digital também pode vir de mãos dadas. Por exemplo, o seu conteúdo digital pode incluir links e banners que uma pessoa pode clicar se ele gostaria de ser direcionado para seus outros sites ou blog.

Taticas em Marketing Digital

Marketing digital não se limita apenas a empurrar e puxar estratégias de marketing. Na verdade, existem várias especializações que se enquadram. Aproveitando essas taticas você vai aumentar a visibilidade do seu site e promover sua marca de uma forma segura e legal.

SEO (Search Engine Optimization)

Isto refere-se ao processo de otimização de um site para aumentar seus rankings de busca. Existem mais de 200 fatores que afetam a classificação de um site, a partir do conteúdo relevante para o uso de palavras-chave.Houve um tempo em que os empresários usavam táticas que manipulavam algoritmos do Google.Felizmente, o Google descobriu o esquema e mudou todo o seu algoritmo. Hoje em dia, os motores de busca colocam uma maior prioridade aos conteúdos de alta qualidade, em vez de áreas que podem ser facilmente clicadas, como a densidade de palavras-chave e overlinking. Você pode ler mais clicando aqui .

link Building

A fim de construir a credibilidade do seu site, você pode ligar o seu site oficial para outros que têm conteúdo que é semelhante ou relacionado com o seu. Você também pode vincular o site da empresa a seus perfis de redes sociais. O objetivo é aumentar a visibilidade do seu site e aumentar page views

PPC (Pay-Per-Click)

PPC é descrito como um processo de publicidade on-line no qual um usuário, quando ele clica em um anúncio que aparece nos resultados da pesquisa, é direcionado para um site que vende produtos relacionados com as palavras ou frases pesquisados. Ele também é conhecido como uma pesquisa paga por uma pesquisa patrocinada.

Por exemplo, se você procura um Valentin, o motor de busca pode trazer de volta os resultados de sites que vendem ofertas Valentin ou presentes Valentin que estão à venda. Estes sites são anúncios pagos. Quando você clica no site, você será imediatamente levado para a loja on-line.

Para os empresários que usam PPC , sua prioridade seria para obter uma pontuação de alta qualidade, uma vez que os motores de busca irá cobrar PPC contas cada vez que o anúncio é publicado na página de resultados.O escore de qualidade é dada pelos motores de busca com base na relevância do conteúdo do PPC.Quando o índice de qualidade é alta, motores de busca irá cobrar menos para a publicação de seu anúncio.

Em termos de ferramentas que você pode usar, você tem muitas opções. Bing Ads está começando a pegar  vapor, mas o Google AdWords é a rede PPC melhor hoje. Se você quer começar com PPC, tente criar uma conta lá em primeiro lugar e ver como ele trabalha.

Marketing de mídia social

Hoje em dia, a criação de perfis de redes sociais ( Twitter / Pinterest / Facebook / Google+ / LinkedIn / Snapchat e mais) para fins comerciais tornou-se uma norma. Esses perfis podem ser usados para promover marcas e estabelecer uma presença on-line de forma mais eficaz. Sua reputação e atividade dentro dessas redes também pode aumentar a sua classificação de pesquisa.

Por outro lado, você tem que entender que, além de conteúdo de alta qualidade, uma das coisas mais importantes em marketing digital é estabelecer um relacionamento com os clientes. Ao envolver-se em marketing de mídia social , você terá a plataforma para conhecer pessoas em um nível mais pessoal. Você pode se comunicar com eles sobre a sua marca, responder às suas perguntas, e simplesmente mostrar-lhes que você se preocupa com seus clientes.

Você pode usar as mídias sociais para pesquisa de mercado , também. Você pode perguntar a seus seguidores as suas opiniões e sugestões sobre como melhorar a sua marca.

Compra de mídia on-line

Esta é a compra de espaço para a propaganda. compra de mídia online não é tão simples quanto parece, pois envolve um monte de pesquisa de mercado, especificamente pesquisando sobre as necessidades do seu público-alvo. Esses fatores são importantes quando chega a hora que você precisa especificar os aspectos de seu anúncio, a partir do tamanho da colocação ao conteúdo.

Marketing de conteúdo

Isso simplesmente refere-se ao processo de geração de conteúdo de alta qualidade que é útil para e necessária para os pesquisadores. Quando você se certificar de que as coisas que as pessoas encontram em seu site são relevantes, interessantes, você aumenta a credibilidade do seu site. Quanto mais mais credito você conseguir, o mais tráfego você terá.

Estratégia de Criação

Claro, se você quiser ter sucesso em marketing digital, você terá de criar uma estratégia de como você pretende levar a cabo seus planos. Novamente, isso envolve uma série de pesquisas de mercado e concorrente. Neste caso, você tem que ser específico sobre as técnicas que você gostaria de executar. Hoje, conteúdo digital e anúncios para dispositivos móveis deve ser prioridade.

Taxa de Conversão Optimization

Este é o processo que visa aumentar a chance de seus telespectadores para conversão e tornar-se seus clientes leais. Aqui, você se concentrar em melhorar a interface do usuário e experiência do usuário em suas páginas de destino. Você pode fazer isso por ter conteúdo relevante e interessante, ou outras ferramentas de marketing que irá apelar aos seus telespectadores.

E-mail Marketing

Isto refere-se ao processo de publicidade através de correio eletrônico (e-mails) e assinaturas de boletins informativos. Você pode pensar que este é um método obsoleto para ganhar mais audiência, mas estudos mostram que, até agora, e-mail marketing tem sido comprovada para dar melhores oportunidades para conhecer e se conectar com os clientes. Além disso, dá-lhe um lugar onde você pode colocar seus links para promover novos produtos e ofertas.

Tal como acontece com outros tipos de marketing digital, o objetivo é que sua mensagem chegue ao consumidor.Parte da razão pela qual e-mail marketing é tão eficaz é que quase todo mundo tem uma conta de e-mail: E-mail é um canal onipresente e fácil para a comunicação. Claro, se é ou não é o melhor canal para se chegar a um consumidor específico ou grupo deles é algo que você tem que descobrir também.

Ricardo Gomes

Gostou deste post? Então compartilhe e comente!

Quer uma consultoria acesse agora R3Mkt.

Disparo de e-mail marketing: por que não comprar listas prontas?

email

Se você procura alcançar um número grande de pessoas por meio do disparo de e-mail marketing, pode acabar caindo na tentação de comprar uma lista de e-mails já pronta, segmentada por idade, região e outras características de pessoas que você considere seu público-alvo. Isso até pode parecer uma boa ideia na hora, mas o que aparenta ser uma solução para o seu negócio acaba trazendo efeitos muito negativos em longo prazo.

Considere que o e-mail marketing é parte essencial na sua estratégia de Inbound Marketing e, por isso, ele deve ser levado muito a sério. Com isso em mente, confira agora as razões pelas quais comprar uma lista de e-mails é um péssimo negócio:

Listas compradas são boicotadas por programas de disparo de e-mail marketing com boa reputação.

Caso você use algum tipo de software para enviar e-mail marketing ou planeja utilizar no futuro, perceberá que essas empresas indicam a utilização de listas com pessoas que optaram por receber os seus e-mails.

Uma solução que você encontraria para esse problema seria usar um software com baixa reputação, mas pense duas vezes antes de fazer isso: empresas que não se importam que seus clientes usem listas compradas, normalmente, têm uma taxa baixa de entrega de e-mails.

Boas listas de e-mails não estão à venda

Quem tem uma boa lista de e-mails vai mantê-la para si, já que ninguém quer perder o valor desses contatos deixando outras pessoas usarem essas listas específicas. Você, por exemplo, venderia ou compartilharia uma lista de pessoas que voluntariamente optaram por receber apenas os seus e-mails? Com certeza, você se sentiria incomodado se fizessem isso.

Uma lista de e-mails que está à venda provavelmente já foi usada por diversas empresas e, caso um dia tenha tido algum valor, hoje estão cheias de spam.

Pessoas que estão em listas compradas não conhecem a sua marca

As listas de e-mail compradas ou “emprestadas” costumam ser de outros sites e negócios, e usá-las não é a forma mais correta de adquirir contatos. Mesmo que as listas sejam de pessoas que aceitaram receber qualquer tipo de e-mail daquela empresa ou de parceiros, ela não aceitou receber mensagens específicas da sua marca.

A questão principal é que aquela pessoa nunca ouviu falar de você ou da sua companhia e, provavelmente, não vai se recordar de ter aceitado receber e-mails de empresas desconhecidas. Isso significa que há uma boa chance de ela marcar o seu nome como spam e aí a sua “estratégia” terá sido em vão.

A entrega do seu e-mail marketing e a reputação do seu IP serão afetadas

Existem organizações dedicadas a combater spams por meio de filtros, que podem ser criados para identificar atividades de spammers. Se você for reconhecido por esses filtros ao enviar e-mails para listas que já foram enchidas de outros spams, corre o risco de acabar com a reputação do seu IP.

As chances de isso acontecer são altas, já que as pessoas recebem e-mails não solicitados diariamente de inúmeras companhias. E depois que isso acontecer, vai ser difícil salvar a imagem do seu IP e aumentar o alcance e entrega dos seus e-mails.

Você não quer que a sua marca seja conhecida como irritante

Você se sente bem quando recebe e-mail marketing de empresas que não conhece? Com certeza você não quer ser esse tipo de companhia.

Mesmo que você acredite que um determinado grupo de pessoas possa se interessar pela sua marca, não se arrisque enviando mensagens que eles não optaram por receber, pois você pode queimar uma ótima oportunidade de negócios futuros.

Existem ótimas formas de criar uma lista de contatos que realmente queiram conhecer melhor a sua empresa, mas comprar uma lista de e-mails, com certeza, não é uma delas!

E você, já colocou em prática alguma dessas dicas sobre e-mail marketing? Que tal saber mais sobre como aprimorar suas estratégias? Deixe seu comentário e compartilhe nossa matéria!

Ricardo Gomes.

4 sinais de que está na hora de investir em uma loja virtual

A jornalista por formação e empreendedora por vocação Thiara Ney, proprietária da papelaria virtual “Tuty – Arte&Mimos”, sempre teve habilidades manuais e gosto por decoração. Por conta do seu talento, ajudava nas decorações de festas familiares e de amigos. No entanto, nunca pensou em transformar o seu hobby em algo lucrativo.

Até que um dia, após fazer toda a decoração de um chá bar, foi incentivada por sua melhor amiga a abrir o seu próprio negócio. Com o apoio da mãe e do marido, ela resolveu apostar as suas fichas no seu talento e deu certo.

Sem pensar duas vezes, Thiara preferiu abrir logo uma loja virtual em vez de uma física por uma série de razões. Ela já havia tido uma experiência em um quiosque de shopping e não gostava dos altos custos e dos horários puxados. Com uma loja virtual, ela tem flexibilidade de horário e trabalha de casa.

Casos como o de Thiara se repetem. Não faltam exemplos de empreendedores que apostaram no comércio eletrônico como um passatempo e acabaram o transformando em ocupação principal.

Se você também tem um pequena ideia brotando ou faz algo muito legal que, com certeza, atrairia compradores, por que não investir em uma loja virtual?

Quer saber se esse é o momento de investir em um e-commerce? Então, confira quatro sinais de que você está pronto para embarcar nesse negócio:

Você quer ter sua própria empresa

4sinais

Você cansou de trabalhar para os outros e está disposto a investir tempo e algum dinheiro em um negócio próprio. 

Além disso, você não vê problemas se precisar dedicar algumas horas do fim do dia ou das suas tardes de sábado e domingo para cuidar do projeto. Afinal, você já sabe que é preciso se empenhar para garantir o sucesso.

E Thiara confirma a tese: “com a loja virtual, eu encontro muito mais flexibilidade, posso trabalhar de onde quiser, na hora que for mais conveniente para mim. Mas é importante destacar que isso não significa trabalhar menos, é somente ter flexibilidade”.

Você sabe tudo sobre um mercado, inclusive as lacunas que ele têm

Você entende tudo de um determinado assunto, está sempre por dentro das novidades, conhece as principais lojas do ramo, acompanha blogs, notícias e redes sociais que tratam sobre o tema.

De tão imerso nesse “mundo”, você vive tendo ideias para lucrar com ele, mas não costuma levá-las muito a sério. É hora de colocar a mão na massa.

Você provavelmente tem as informações certas para identificar o que falta no mercado para agradar esse público-alvo.

E o consultor de e-commerce Téo Costa lembra que muitas pessoas preferem comprar determinados produtos de pequenas lojas do que de grandes varejistas: “Quando o pequeno comerciante vende produtos de um mercado mais específico, o público se identifica mais e se sente muito mais confiante em comprar lá do que nas grandes lojas.”

Vontade de sobra, verba curta

Para começar uma loja virtual você precisará investir. Mas o valor pode ser muito mais amigável quando comparado a iniciar um empreendimento no mundo físico.

“Antes de trabalhar somente com papelaria eu tive um quiosque no shopping, vendia bolsas e acessórios femininos, e quase enlouqueci. Os horários são muito puxados e os custos altíssimos”, conta Thiara.

Portanto, se você quer começar a empreender, mas não tem muita verba para investir, o comércio online pode ser uma solução.

Nesse momento inicial, você pode ser multitarefa e lidar com quase tudo sozinho, economizando o dinheiro da mão de obra. Mas, veja bem, para isso é preciso que você tenha um planejamento pessoal e profissional bem traçado que deve ser seguido à risca.

Você não quer trocar o certo pelo duvidoso

Empreender sempre foi um desejo seu, mas você gostaria de começar a fazer isso sem precisar largar seu trabalho atual. Jogar tudo para o alto pode ser arriscado, você tem alguns compromissos financeiros que devem ser cumpridos mensalmente e precisa da segurança do salário mensal.

Apostar em uma loja virtual é o melhor caminho nesse caso, já que no começo você poderá conciliar as duas funções.

O segredo será administrar bem o seu tempo, definir prioridades e ter os fornecedores certos.

Costa sugere contar com um sócio que entre com a mão de obra, ou mesmo já um funcionário, no início dessa empreitada. “Não dá para responder os e-mails dos clientes depois que chega do trabalho já cansado. Sem contar que a acaba a vida social. Então, é preciso ter um profissional para responder e-mails, fazer o atendimento online, preparar as embalagens e encaminhar para os correios.”

Com essa mãozinha extra, a sua loja pode decolar sem a sua presença oito horas por dia.

E então, você apresenta algum desses sinais? Se sim, é melhor levá-los a sério, eles podem estar indicando o caminho do seu sucesso profissional!

Clique aqui para saber o que você precisa para ter sua loja virtual?

5 dicas para comércios de bairro captarem clientes

12112124_10201206028348348_5304135119852142050_n

O marketing digital pode parecer bem complicado para micro, pequenas e médias empresas. Não é diferente para empresas locais, comércios de bairro, vocês encontram ainda mais dificuldades para entender como fazer os anúncios no Google, como encontrar a empresa certa, o profissional certo e ainda dar conta de atender clientes, cuidar dos vendedores, estoque, fornecedores… ufa!

Sabendo disso, fizemos nesse texto curto, feito para você que tem um comércio local, uma empresa regional, aplicar 5 dicas para começar já a trazer novos clientes por meio do site.

1. O Mobile (smartphone e tablet) não é tendência é realidade.

Grande parte da demanda regional nasce de buscas realizadas a partir de dispositivos móveis, celulares, tablets, muita gente quer saber o que tem de interessante a sua volta, tanto na busca do Google, ou utilizando aplicativos como o Waze, Google Maps. É fundamental cadastrar seu negócio no Google Meu Negócio, assim você aproveita todas essas oportunidades, principalmente se o segmento for de serviços, restaurantes, padarias, mercados, docerias, mercados e etc.

 2. Google AdWords só para a sua região

A boa notícia para empresas regionais é que o custo por clique das suas campanhas será muito mais barato, mescle palavras-chave voltadas ao seu negócio com o nome dos bairros que a sua região atende, você pode conseguir um clique até 90% mais barato e taxas de conversão bem agressivas (cliques que converterm orçamentos).

 3. Faça anúncios no Google Waze

Com 50 reais por mês já é possível aparecer para todos aqueles que utilizam o Google Waze na sua região. Você pode até achar que não vale a pena, mais saiba que já são 4 milhões de brasileiros cortando o trãnsito com o GPS inteligente, teste o Waze nesse link.

 4. Marketing Fonado

Você já ouviu falar em marketing fonado?

Funciona assim, mapeamos os telefones fixo que tenham o perfil do consumidor do seu comércio local e entramos em contato com cada um deixando uma mensagem promocional, como por exemplo: “Olá, você sabia que a XPTO, loja de esportes mais próxima de você, está com um liquidação especial? Venha nos visitar, mencione essa mensagem e ganhe um desconto exclusivo”.

Esse tipo de publicidade tem um excelente retorno e pode ajudar muito a sua empresa a crescer.

 5. Fale a linguagem do seu bairro.

Não tem nada melhor do que sentir-se em casa sem estar em casa, utilize a linguagem, fatos características, fotos, símbolos do bairro em cada banner, página, que estiver em contato com o público-alvo, isso vai gerar uma empatia única e aumentar as chances de negócio.

6. A internet é o meio que exerce maior influência nas decisões de compra.

Esperamos ter ajudado a clarear um pouco mais as suas idéias sobre o marketing digital, o que acha de começarmos uma campanha para ajudar a sua empresa a conquistar novos clientes?

Fonte: Goomark

Oração milagrosa e infalível para aumentar suas vendas

Nesses tempos de crises e incertezas, surge a preocupação sobre o futuro dos negócios em qualquer ramo que necessita vender produtos e serviços. Além de focar em um planejamento sério, buscar soluções criativas para demonstrar diferenciais que atraiam o cliente ou se reinventar para conseguir se manter forte no mercado, não custa nada pedir uma ajudinha divina para que os negócios melhorem.

Trabalha no comércio ou na prestação de serviços? Em momento providencial, confira uma oração milagrosa para aumentar as vendas!

pai-nosso

Marketing nosso que estais no céu

Para as aumentar as vendas, as ações de marketing funcionam como uma verdadeira divindade. Apenas com ele, independente da forma que é realizado, seja no formato digital, nas maneiras tradicionais ou mesmo no boca a boca, é que é possível fazer com que seus produtos ou serviços sejam vistos por mais pessoas. Assim, sua rentabilidade cresce e o sucesso do seu empreendimento chega aos céus.

Ajudai-me a entender a mente do meu cliente

Mais importante ainda do que ter toda a infraestrutura para colocar suas mercadorias na rua é saber exatamente para quem vender. Isso chama-se segmentação. Compreender a mentalidade dos potenciais compradores, saber onde eles estão, por quais canais se comunicam mais e como abordá-los, é uma tarefa árdua, mas extremamente necessária para que sua vida como comerciante não seja um verdadeiro inferno.

Perdoai-me pelos mailings comprados

Como falamos no tópico acima sobre a importância da segmentação, uma estratégia utilizada sem o mínimo escrúpulo por vários vendedores é a chamada compra de mailings. Muitas vezes, esses contatos adquiridos sem a autorização das pessoas envolvidas vem sem qualquer tipo de segmentação, sendo apenas mais uma forma de perder tempo e dinheiro ao tentar conseguir o milagre de vender para alguém daquelas listas.

Perder dinheiro e tempo quando se está tentando aumentar as vendas das suas mercadorias é um pecado mortal.

Dai-me sabedoria para escolher a melhor parceria

O marketing digital é uma das formas mais eficazes e rentáveis de divulgação de praticamente qualquer tipo de produto. Mas divulgar as suas mercadorias na internet requer bastante conhecimento por parte da empresa contratada, no que diz respeito tanto às expertises relacionadas ao ranqueamento nos sites de busca, quanto à forma de conversar com o seu público, das decisões a serem tomadas a partir de indicadores e métricas, e até na identificação das pessoas com mais possibilidades de adquirir os seus produtos ou serviços.

Caso a empresa de marketing digital não saiba fazer seu trabalho direito, não há santo que faça com que suas vendas tenham um resultado satisfatório.

Livrai-nos da concorrência desleal

Na atividade comercial existem alguns concorrentes que são como verdadeiros demônios para os nichos de negócio. Sem critério ou ética alguma para realizar a precificação dos seus produtos ou serviços, estão sempre desvalorizando o seu próprio esforço, assim como o trabalho de todos os seus concorrentes no intuito de alavancar as vendas. Deus nos livre destes tipos e que todos tenham a pureza de demonstrar seus diferenciais de uma forma mais racional.

Que eu consiga aumentar as vendas de todos os meus peixes. Amém

Independentemente das crenças, da espiritualidade, e dos costumes de cada vendedor, que todos tenham sucesso em convencer seus clientes,em lançar mercadorias que trarão satisfação para as pessoas, e principalmente consigam fazer com que seus negócios sejam cada vez mais rentáveis. Nesse mundo imenso de necessidades e soluções a apresentar, existe espaço para qualquer filho de Deus, não é?

Têm mais algum pedido para acrescentar nessa oração milagrosa para aumentar as vendas? Aproveite os comentários abaixo e diga pra gente!

Negócio Online X Negócio Offline – Prós e Contras.

A maior parte das pessoas, que querem ser empreendedores ou tem este perfil, pensa em um dia ser o seu próprio patrão, trabalhar para elas mesmas e não mais trabalhar para os outros. Resumindo: ter o seu próprio negócio!

De acordo com a pesquisa do Sebrae ( GEM 2013 ), no Brasil, cerca de 71% dos empreendedores fazem isso por que enxergam uma oportunidade, e 28% empreendem por necessidade.

Neste artigo eu vou te mostrar os prós e contras em ter um negócio online e os prós e contras em ter um negócio tradicional, com ponto de venda, funcionários, etc.

Negócio Online X Negócio Tradicional – prós e contras

Conforme mencionei no inicio deste artigo, a pesquisa de 2013 do Sebrae indica que o Brasil está à frente dos 5 países do grupo dos BRICS, onde a proporcão de empreendedores por oportunidade chega em 61% na Índia, 65% na Russia, 66% na China e 70% na África do Sul.

Com estes dados em mãos, é fácil dizer que a maior parte das pessoas pensam em encontrar uma oportunidade, para ter o seu próprio negócio, e com isso conseguir a tão sonhada liberdade.

“No meio da dificuldade encontra-se a oportunidade.” Albert Einstein – Twitte Isso!

O Nicho ou micro-nicho

Um ponto em comum, tanto para o negócio online quanto para o negócio tradicional, é definir o nicho ou micro-nicho com o qual você irá trabalhar. Neste outro artigo eu passo mais informações sobre nichos.

Clique e veja o artigo.

Em um negócio tradicional, por exemplo, Se você já trabalha como cozinheiro(a), você já tem expertise nesta área, e se você gosta do que faz, com certeza irá pensar em abrir uma lanchonete, um restaurante, etc.

O mesmo acontece em um negócio online: primeiro você precisa definir o nicho ou micro-nicho. Vamos seguir o exemplo anterior: Se você gosta de cozinhar, pode fazer um site de receitas.

Mas ai você me fala: Poxa Ricardo, já tem diversos sites de receitas, e até grandes portais que tem uma seção/site só de receitas!

Eu respondo: Sim! Isso é verdade!

Mas você pode criar um site, onde ensine receitas vegetarianas por exemplo, ou usando ingredientes simples, receitas rápidas, etc.

Viu como as idéias vão surgindo? Basta começar a pesquisar um pouco, e as idéias vêm.:)

Mas a grande questão é procurar fazer o que você gosta ou tem vontade de aprender, caso contrário, você não irá evoluir o seu negócio, e o pior, pode até falir!

O Negócio Online

Vamos começar analisando o negócio online, que hoje em dia está fazendo a diferença para muitas pessoas.

Depois de definido o nicho de mercado, o negócio online é basicamente constituído de:

  • Um domínio ( seudominio.com, seudominio.com.br, etc)
  • Uma hospedagem para seu site
  • Site institucional ou blog (ou até mesmo os 2 tipos)
  • Página(s) de captura
  • Um serviço de e-mail marketing ou auto-responder ( este item talvez seja um dos mais importantes para tudo funcionar! )

Com isso você já está apto a começar seu trabalho!

Partindo do nicho de exemplo ( receitas ), seu dever será produzir receitas que estejam de acordo com o nicho escolhido. Se você definiu que vai se dedicar a receitas vegetarianas, você precisa produzir este tipo de receitas.

Como estamos analisando o negócio de forma mais prática, não vou me aprofundar em formas de divulgação, etc. Isso será assunto para outro artigo 😉

O Negócio Tradicional

Partindo do mesmo nicho de exemplo (receitas/gastronomia), depois que você definiu o que fazer, é hora de pesquisar um lugar para abrir seu restaurante/lanchonete. O seu próprio negócio está para nascer!

Da mesma forma que um negócio online, você precisará:

  • Alugar um local
  • Deixa-lo com a sua cara (reforma, fachada, etc)
  • Montar sua infra-estrutura (mesas, cadeiras, copos, talheres, fogão, mantimentos, etc)
  • Contratar funcionário(s)

Não vou listar tudo o que é necessário, pois o intuito é fazer uma comparação e te dar uma idéia de como tudo funciona.

O “Problema” do Investimento

Você já percebeu que para ter um negócio, seja ele online ou tradicional, é necessário fazer algum tipo de investimento, correto?

Infelizmente muitas pessoas pensam que para se ter um negócio online, é tudo “de grátis”. Basta ter um blog no blogger por exemplo, encher o blog de propagandas e pronto. Agora é só disparar uma tonelada de spam’s para aquela lista de 50 milhões de e-mail’s que comprou por R$ 9,90, e esperar o dinheiro brotar …

Esta é a maior mentira que já contaram! Não caia nessa!

A verdade é que muitas pessoas que começam assim, demoram séculos para ganhar alguns trocados, ou o pior, acabam desistindo no meio do caminho, e colocam a culpa em outras pessoas ou na própria internet, dizendo que é pura ilusão.

É preciso entender que se você quer ter um negócio, é preciso investir em infra-estrutura e ferramentas para manter o seu negócio funcionando.

Claro que se você comparar o investimento para manter um negócio tradicional, com tudo o que é necessário para deixa-lo funcionando, com o investimento que um negócio online exige, o negócio online requer muito menos investimento em dinheiro, mas em contrapartida, você precisa investir em conhecimento.

Você pode me perguntar: Perai, vou precisar estudar, Ricardo?

E eu respondo: Mas é claro que SIM! :)

Não dá pra escrever bons artigos, boas receitas (como o exemplo do nicho de receitas/gastronomia),sem ter conhecimento. A internet está cheia de conteúdo pronto para ser consumido, mas você precisa saber onde e o que pesquisar, senão ficará patinando sem sair do lugar.

No infográfico abaixo, estão apontados as principais vantagens e desvantagens de cada tipo de negócio.

infografico-negocio-online-offline

Infografico: Negócio Online X Negócio Offline

Conclusão

Seja qual for o negócio que você quer iniciar, é necessário investimento: começa com o seu tempo para organizar sua idéias e definir o que você quer fazer e depois vem o investimento na estrutura do seu negócio. Não há como fugir destas regras básicas.

Se você quer se aprofundar mais em como montar um negócio online assine nossa newsletter e receba semanalmente nossas publicações.

Fonte: webempreendedor.net

As 3 competências do Marketing Online de atração.

Loja virtual

Depois de ler este pequeno artigo, você vai se sentir mais confiante em sua capacidade de transformar o seu negócio online e leva-lo para o sucesso que você sonhou e construir uma comunidade raivoso de assinantes ou seguidores de seu conteúdo.

Marketing de atração online está se tornando padrão em que qualquer pessoa e em qualquer lugar,  pode criar um negócio lucrativo usando certas estratégias.Quando tomei conhecimento do marketing online, eu não tinha certeza do que isso significava. Como muitos de vocês, eu pensei que era sobre ter algo para vender online. Mas ao longo do tempo, comecei a tomar conhecimento de como os comerciantes bem sucedidos fazem implementação de estratégias para colher enorme sucesso em seus negócios.

Há apenas uma solução para esse tipo de desafio. Saiba três competências essenciais que têm sido benéficos para o meu negócio online e use para ajudar no seu.

Pergunte a si mesmo… Qual seria a sensação de experimentar o verdadeiro sucesso no meu negócio online? A resposta é tão simples como contar até 10.Mas, antes de descobrir o que isso significa, deixe-me fazer uma sugestão: Não desista! Não importa quanto dinheiro você gastou, ou como muitos dos chamados “gurus” tenha feito você deixar de acreditar, não desista!

Você pode imaginar o que seria a sensação de finalmente ver o dinheiro fluindo para sua conta por causa de estratégias simples fácil de usar?

Então, o que é o marketing de atração e qual a maneira de faze-lo? Não é nada novo;vendedores tradicionais têm vindo a utilizar este método, pois a indústria de vendas está em migração para o marketing online. Nós já o utilizamos em nossa vida cotidiana, é simplesmente, uma forma de comunicação que é atraente para os outros, assim, resultando em vendas, suporte, conselhos se necessário, ou qualquer outra coisa que nós queremos.

Marketing de atração online é feito um pouco diferente, porque você não tem o encontro com o cliente face-a-face. A fim de ter o mesmo nível de persuasão, você deve aprender a orquestrar habilmente suas palavras para fazer a conexão com o seu público. palavras “magnéticos” que têm a capacidade de agarrar a atenção no nível subconsciente mais sutil e o leitor não sabe realmente o que eles são puxados para o conteúdo até que tomar medidas.

Agora que você compreende a definição básica de marketing de atração, vamos examinar as suas 3 competências.

A = Alinhar a sua mensagem com o seu público de maneira autêntica. Quando você sabe de um determinado assunto deve saber como transmitir isso. Quando você está tentando vender algo, ele aparece como irreal . Mantenha-o real – a única maneira que você pode fazer isso e faze-lo persuadir com sucesso do seu público, é para ser autêntico e aprovar apenas que você já tenha experimentado. As pessoas são inteligentes e eles podem manchar seu produto dentro de segundos. Não subestime seu público-alvo.

B = Acredite em seus produtos ou serviços, e na sua capacidade de ajudar o seu cliente-alvo com qualquer queixa. É importante ser acessível para o seu cliente e assegurar-lhes que o que você está oferecendo é de qualidade. Mas lembre-se, quando o cliente sente que você é uma pessoa de qualidade, que não terá qualquer problema em acreditar que você representa um produto de qualidade.

C = comunicar e se conectar de uma maneira consistente. Seu público quer ouvir de você de uma forma agradável, direto. Consistência implica uma base regular, mas a chave é definir a agenda de uma forma que o público espera de ouvir de você. Faça com que cada peça de comunicação possa conectar-se com seu público em vez de um “discurso de vendas” para comprar o seu produto.

Use estes 3 conceitos de marketing de atração e estratégias para o seu negócio online hoje através de um sistema projetado para o seu sucesso online.