8 Erros que os Empreendedores Cometem na Hora de Formar a Equipe.

8 Erros que os Empreendedores Cometem na Hora de Formar a Equipe.

8 Erros que os Empreendedores Cometem na Hora de Formar a Equipe.

Você sabia que 8 a cada 10 empreendedores fracassam em seu primeiro ano de negócios?

Você ainda está comigo por aqui?

Se você leu essa estatística e se sentiu mais determinado do que nunca a alcançar suas metas, você tem a tenacidade necessária para se tornar um empreendedor de sucesso.

Não importa se você está apenas começando ou se já tem um negócio estabelecido, empreendedores de sucesso eventualmente chegarão ao ponto onde não conseguem administrar mais as coisas sozinhos.

Eu me lembro de quando contratei meu primeiro funcionário.

Me senti nas nuvens.

“Eu finalmente consegui!” Pensei comigo mesmo. Eu tinha me tornado um sucesso!

Mas elevar seu negócio ao patamar onde você precisa contratar um ou mais funcionários traz uma série de novos desafios.

Você agora está no comando de outras pessoas – e não apenas de você mesmo.

Você é responsável pelo bem-estar, desenvolvimento e trabalho delas.

É muita coisa para tomar conta.

E assim como começar um negócio, contratar funcionários é arriscado, também.

Uma má contratação pode custar 30% do rendimento anual da sua empresa. E os efeitos negativos vão muito além do que apenas o lado financeiro.

Ter que lidar com as consequências de uma decisão de contratação ruim podem te custar um tempo valioso e a confiança dos seus clientes.

Você precisa escolher os membros cuidadosamente sem ficar paralisado pelo medo, na hora de formar sua equipe.

É quase que o mesmo sentimento de começar um negócio completamente novo quando você coloca alguém novo em sua empresa.

Mas isso não precisa ser tão difícil assim.

Eu mesmo cometi alguns erros desta lista! Você provavelmente também cometerá algum.

A chave é sempre manter seu aprendizado e crescimento como líder. No momento em que sua empresa se expandir além de você, é sua responsabilidade mantê-la nos trilhos.

Aqui estão os 8 erros principais que devem ser lembrados na hora de formar equipe. 

1. Não tratar cada membro da equipe de maneira única

Ao contratar alguém, é fácil analisar as habilidades dos candidatos no papel ou como eles se encaixam na função que você oferece. Mas você precisa ir além disso.

Procure conhecer o lado pessoal de cada um.

Descubra o que as pessoas gostam de fazer. Talvez alguns dos hobbies delas possam ter um impacto imenso em seu negócio, algo que talvez possa te ajudar a formar uma boa equipe de trabalho.

Por exemplo, se sua nova contratação adora escrever, talvez essa pessoa poderia conduzir algumas tarefas de marketing para você.

Mesmo que você não utilize as informações que aprender, os funcionários são mais felizes quando tratados como  seres humanos de verdade, em vez de apenas peças do sistema.

Eu sei – temos informações surpreendentes aqui.

Os empregadores geralmente classificam seus funcionários utilizando estereótipos de gerações.

Por exemplo, você já deve ter lido vários artigos que dizem que os “millenials” são preguiçosos e arrogantes.

Assim como qualquer grupo de pessoas, eu tenho certeza de que alguns são isso mesmo. Mas os millennials que eu conheço são extremamente trabalhadores, capazes de realizar boas pesquisas, e dedicados aos seus trabalhos.

A chave é esquecer os estereótipos quando estiver falando com ou sobre sua equipe.

Foque em suas personalidades, habilidades, e metas. Sua dedicação a isso valerá a pena quando você alinhar as paixões e habilidades de todos, formando uma equipe de alto desempenho.

2. Usar somente motivação financeira

Vamos encarar os fatos: todos nós somos ao menos um pouco motivados pelo aspecto financeiro.

Não tem nada de errado com isso.

Você precisa pagar o aluguel e contas ao menos, e também é legal ter o novo iPhone de vez em quando. Eu te entendo.

Mas quando você trata os seus funcionários como se tudo que eles quisessem fosse seus pagamentos, você não está colaborando com eles.

Existem muitos outros fatores que contribuem para a motivação dos seus funcionários.

Cerca de 80% dos entrevistados em uma pesquisa recente disseram que iriam considerar um emprego com um pagamento menor se eles tivessem uma melhor qualidade de vida ou capacidade de trabalhar em horários flexíveis.

Não me entenda mal. Não estou dizendo que dinheiro não é importante.

Você definitivamente deve pagar as pessoas quantias adequadas que as permitam viver de maneira confortável.

Apenas não se esqueça de todos os outros benefícios que as pessoas esperam de seus empregos.

Algumas pessoas buscam por benefícios como dias de folga. Outras buscam um senso de propósito em seus trabalhos.

Funcionários motivados são 40% mais produtivos do que aqueles que não são, e esses podem multiplicar o rendimento dos seus empregadores em 4.5 vezes!

Um experimento feito na Intel conduzido pelo Dan Ariely descobriu que oferecer bônus financeiros como incentivo é a pior maneira de motivar os funcionários.

O experimento foi realizado para medir a produtividade de trabalhadores em um segmento de montagem de chips de computador.

Os empregados foram divididos em quatro categorias, onde cada uma recebia um incentivo diferente:

  • Pizza grátis
  • Agradecimento do gerente
  • Um bônus financeiro
  • Nenhum incentivo

Quando os resultados dessa pesquisa foram avaliados ao final da semana, o grupo que recebeu o bônus financeiro teve um desempenho 6.5% pior do que os demais.

O bônus financeiro acabou custando mais dinheiro à empresa pela perda de produtividade, e isso de fato não serviu para motivar as pessoas.

Surpreendentemente, o grupo com a melhor entrega foi o que receberia os comprimentos do gerente.

Para muitas pessoas, se sentir bem quanto ao trabalho significa toda a motivação necessária para darem o melhor de si.

Um pouco de reconhecimento traz muito sucesso. Lembre-se disso se quiser formar uma boa equipe de trabalho.

3. Não compartilhar sua visão para o longo prazo

É essencial que toda a sua equipe esteja alinhada quando se trata da missão, visão e valores da sua empresa.

Uma pesquisa recente da Gallup mostrou que apenas 40% dos funcionários millenials se sentem conectados com a visão das empresas que trabalham.

A melhor coisa que você pode fazer como líder é garantir que seus funcionários saibam como seus trabalhos contribuem para o sucesso e a missão da empresa.

O Starbucks faz um trabalho excelente quanto a isso, principalmente por ser uma empresa tão grande.

No atual ano de 2017, o Starbucks conta com 24.000 lojas físicas pelo mundo.

A missão deles é ser a “terceira casa” para os seus clientes.

Howard Shultz, o fundador da empresa, quer que suas cafeterias sejam o melhor lugar para os seus clientes, depois de suas casas e trabalhos – em outras palavras, a “terceira casa”.

Isso é comunicado à todos os funcionários o tempo todo.

Mas para conseguir que eles estejam de fato engajados, o Starbucks lançou um site chamado My Starbucks Idea.

No site os funcionários e clientes podem sugerir ideias que melhorem a experiência vivida nas cafeterias do Starbucks.

Desde o seu lançamento, 150.000 novas ideias foram geradas, desde pagamentos através de dispositivos móveis até pirulitos feitos de bolo.

Ao convidar pessoas para compartilhar ideias que vão de encontro com sua missão e valor, você pode criar uma cultura positiva de funcionários e clientes engajados.

Mas nada disso pode acontecer sem primeiro você comunicar suas definições de missão.

Sua missão é seu “por quê”. É a razão pela qual você começou seu negócio e qual tipo de mudança você espera realizar no mundo.

61% dos funcionários não sabem as definições de missão do empregador. Esse é um número muito alto!

Você não pode esperar que as pessoas leiam sua mente e saibam da sua missão.

É de grande ajuda divulgar sua missão em seus meios de comunicação, desde grandes reuniões da empresa até em conversas individuais.

Se você está anunciando uma nova função para o software do seu produto, você pode dizer, “Nós estamos adicionando a função para que os usuários possam imprimir suas definições, porque nossa meta é tornar a tarefa de contabilidade mais fácil para eles, e nós sabemos que muitas pessoas gostam de fazer o controle em cópias impressas”.

Ao falar constantemente sobre as metas da sua empresa, seus funcionários começarão a ver como suas contribuições ajudam no avanço dos objetivos corporativos.

Em reuniões particulares individuais, converse com seus funcionários sobre seus trabalhos em andamento e planos futuros.

Faça um agendamento para se sentar com cada um em particular ao menos uma vez por mês.

Use essas conversas como uma oportunidade para acompanhar seus funcionários. Eles entendem qual é a missão da empresa? Você pode oferecer algum feedback positivo ou construtivo para que os funcionários continuem seguindo o caminho?

O que me leva a um erro muito crítico que muitos empreendedores cometem…

4. Se esquivar de conversas difíceis

Eu entendo.

Ninguém quer ser o vilão.

Dar um feedback árduo não é algo fácil, mas isso não precisa arruinar o seu dia também.

Cerca de 60% dos gerentes  se sentem desconfortáveis em se comunicar com os funcionários no geral, o que é preocupante, e 37% não gostam de comunicar um feedback que possam desagradá-los.

Se você é um empreendedor, oferecer críticas construtivas ou medidas disciplinares pode ser ainda mais difícil.

Você sabe como é construir uma equipe do zero. Você tinha apenas que responder a você mesmo.

Pode ser difícil se acostumar a gerenciar o desempenho de outras pessoas além do seu.

Mas o feedback é essencial para equipes de alto desempenho.

Mesmo seus melhores funcionários precisam de feedback construtivo regularmente sobre seus desempenhos.

A chave é ser específico.

Vamos supor que você trabalhe em um restaurante, e o gerente diz para você, “Eu não gostei da maneira como você tratou aquele cliente”.

Você pode até pensar que você precisa melhorar, mas você sabe onde você errou?

Não. O gerente não te disse exatamente quais erros em específico você cometeu ao lidar com o cliente.

Uma melhor maneira deo gerente dar o feedback seria dizer, “Stacey, na próxima vez que disser a um cliente que um item do menu está em falta, não deixe de dar a ele um cupom de $10 de desconto para sua próxima visita. Nós gostamos de surpreender e agradar nossos clientes aqui.”

Isso sim ajuda de verdade!

Se você fosse a Stacey, você saberia exatamente o que fazer para melhorar na próxima vez.

Um bom feedback ajuda os membros da sua equipe a crescerem.

É importante também ser específico quando seus funcionários fizerem algo positivo. Não dê feedback apenas quando esse for construtivo.

Uma regra boa de se seguir é mencionar 5 coisas positivas para cada crítica que fizer.

Uma frase curta mas específica pode ser muito significativa para um aumento da moral do funcionário.

Se você fosse o gerente do restaurante que falamos, você poderia dizer à Stacey, “Obrigado por nos ajudar durante um turno em seu dia de descanso, durante a alta temporada! Eu agradeço sua dedicação à nossa equipe”.

5. Não delegar o suficiente

Essa eu tive muita dificuldade em aprender.

O que acontece é que um homem sozinho não consegue conduzir tudo.

Se você é um empreendedor que tem dificuldades em delegar tarefas para sua equipe, você não está sozinho.

Muitos empreendedores são muito protetores das suas empresas, e pensam que eles são os únicos que podem fazer uma certa tarefa corretamente.

Isso é algo totalmente distante da realidade.

Ao não delegar, você na verdade está limitando o potencial de crescimento da sua empresa.

Delegar tarefas para sua equipe te dá tempo livre para focar em ideias maiores para sua empresa. Se você faz tudo por conta própria, você nunca terá tempo para pensar sobre projetos futuros.

Existem algumas coisas específicas a serem feitas para que você fique satisfeito com os resultados da delegação do seu trabalho.

Seja específico.

Assim como no feedback, você precisa dar uma direção específica aos seus empregados sobre as tarefas que estão sendo delegadas.

Isso garante que a tarefa será feita da maneira desejada.

Além disso, seja específico sobre por que você escolheu determinado funcionário para a tarefa.

Você poderia dizer, “Oi Carl, eu estou escolhendo você para cuidar dos relatórios semanais dos clientes por mim porque eu sei o quanto você se preocupa com eles e quer entregá-los o melhor produto. Eu sei que posso confiar em você quanto a isso!”

Isso faz com que o o Carl saiba que você está contando com ele nessa entrega, mas também que você valoriza muito seu compromisso com os clientes.

Conecte a tarefa às suas metas.

Você não deve delegar tarefas e se esquecer delas.

Deixe que os funcionários saibam como a tarefa se encaixa nas metas gerais da empresa. Como eu disse antes, um funcionário informado é um funcionário engajado.

Tenha certeza de que o Carl saiba que os relatórios semanais dos clientes são essenciais para o entendimento do bem-estar de suas contas – e, consequentemente, do rendimento geral da organização.

6. Não estar disponível

Você precisa delegar suas responsabilidades, mas também não pode se tornar intocável.

Se reunir em particular com cada um dos seus funcionários uma vez por mês é ótimo, mas você precisa também estar disponível para situações urgentes ou imprevistos.

Basicamente, você não pode delegar as tarefas e depois deixar de se envolver!

Uma comunicação constante aliada à gestão faz com que seus funcionários se sintam valorizados e suportados. Eles sabem que terão a oportunidade de serem ouvidos.

Uma boa prática de se implementar é o que alguns chamam de “política das portas abertas”.

Isso significa que um dos funcionários pode levantar a qualquer momento questões urgentes ou não tão urgentes, problemas ou soluções.

É algo que funciona muito bem especialmente quando o funcionário é encorajado a falar com um supervisor imediato primeiramente,  antes de procurar você, o CEO. Assim é possível poupar tempo em relação a preocupações menores do dia-a-dia do trabalho.

Ter uma política de portas abertas alimenta a confiança dos seus empregados.

Muitas pessoas querem se sentir como parte integrante de um papel maior ou uma equipe, e o fato de estarem livres para falar abertamente favorece esse ambiente.

Faça um ponto com seus funcionários já no primeiro dia sobre sua política de portas abertas. Deixe-os saberem que você quer ouvir mais sobre suas preocupações e ideias para o crescimento da empresa.

7. Mudar as regras (e não contar à ninguém)

A maioria das empresas tem um manual do funcionário.

Ele é fornecido para as novas contratações para informar sobre os benefícios da empresa e itens importantes. Ele também normalmente esclarece as políticas da empresa quanto a situações como demissões, acordos, dress codes e muitas outras coisas.

É um documento importante para que os novos contratados saibam o que esperar da sua empresa.

Mas se isso não é levado em conta, qual é o propósito afinal?

Se seu manual descreve o processo de tomadas de decisão da empresa de uma forma mas o executa de outra, um empregado que discorde de certa decisão pode se sentir desrespeitado.

Um senso de desconfiança vem à tona.

Negócios mudam o rumo de sua gestão a toda hora. Isso é normal.

Se você tiver um manual de regras do funcionário, tenha certeza de que ele está atualizado ao apresentá-lo para os novos colaboradores.

Imagine o quão frustrante seria você fazer algo que não deveria, mesmo sem saber disso.

Talvez quando você foi contratado, era permitido usar jeans nas sextas-feiras.

Em algum momento, a política mudou, mas você não foi informado.

Algumas semanas depois, seu gerente chama sua atenção sobre o uso de jeans às sextas.

“Uma afronta!”, você pensa.

Você provavelmente se sentirá constrangido por não saber da mudança, mas como você poderia saber? É responsabilidade da empresa comunicar as mudanças aos empregados.

A falha na comunicação de mudanças como essa aos seus funcionários pode também ser confundida com favoritismo.

E se você tiver problemas por usar jeans nas sextas, mas seu gerente deixa outras pessoas em seu departamento usar?

Favoritismo explícito pode rapidamente se tornar negativo e ocasionar na perda de bons funcionários.

Como líder, você precisa estar adepto a evitar favoritismos ou ao menos parecer que está.

8. Não recompensar funcionários de alto desempenho

Você não deve parecer dar atenção especial para alguns funcionários, mas você também precisa recompensar seus funcionários de melhor desempenho.

Parece contraditório, não?

Não é. Você pode ser justo enquanto garante que seus melhores funcionários sejam reconhecidos por um bom trabalho.

De fato, se você não reconhece seus melhores talentos, eles irão buscar reconhecimento em outro lugar.

41% dos entrevistados em uma pesquisa sobre desenvolvimento de carreira disseram que deixariam seus atuais empregadores para avançar em suas carreiras.

Uma vez que a maioria dos funcionários de alto desempenho são motivados pelo crescimento em suas carreiras, não deixe de fornecer oportunidades para esses líderes de amanhã aprenderem e crescerem em suas funções com mais responsabilidade.

Esteja aberto para o seu plano de sucessão

Deixe que seus melhores funcionários saibam que um dia, você não será mais o CEO da empresa, e alguém precisará assumir sua posição.

Seus funcionários de alto desempenho podem ficar entediados se não forem constantemente desafiados.

Tenha certeza de que cada membro da sua equipe tenha um plano de desenvolvimento pessoal que defina metas de crescimento. Esse deve ser atualizado ao menos uma vez por ano durante o feedback anual do funcionário.

As metas de cada funcionário serão diferentes, assim como as coisas que os motivam.

Saber como manter seus funcionários de alto desempenho fará com que você não cometa o erro #1 dessa lista: Ter certeza de conhecer todo os seus funcionários de maneira individual e saber o que os motiva a dar o melhor.

Não ter a equipe certa é a terceira razão mais comum pela qual novas empresas fracassam. Não deixe de apostar em seus melhores funcionários!

Conclusão

A estrada para o sucesso dos empreendedores apresenta vários erros.

Você irá cometê-los, mas sempre lembre-se de aprender com cada um. O ideal é que você nunca cometa o mesmo erro duas vezes.

Com o crescimento do seu negócio, você precisará de mais pessoas para dar vida à sua missão. Isso é válido tanto se você estiver contratando um CFO ou um SEO.

Eu cometi milhares de erros ao desenvolver meu negócio. É inevitável.

Eu lembro bem da minha primeira tentativa: Começar um painel de empregos chamado Advice Monkey, que foi um grande fracasso.

Mas não importa quantas vezes você tenha fracassado contanto que você tenha aprendido algo com isso.

Eu usei as habilidades de marketing que adquiri trabalhando em meu projeto que falhou para lançar o Crazy Egg pouco tempo depois, que logo passou a contar com cerca de 100.000 usuários, tudo isso com a ajuda do meu cofundador e um pequeno orçamento para marketing. Nenhum dos crescimentos que tive em meus negócios seriam possíveis sem uma equipe talentosa ao meu lado.

Aprender a contratar e gerenciar os melhores colaboradores tem sido a coisa mais difícil que tive que aprender, mas é a mais gratificante.

Muitas donos de empresas pensam que eles precisam pagar uma quantia acima da média para atrair e manter funcionários de alto desempenho. A verdade é que é necessário muito mais do que dinheiro para motivar os melhores profissionais.

Aprenda a conduzir conversas difíceis.

Aprenda a delegar e a desapegar das suas tendências supercontroladoras.

Acima de tudo, aprenda a apreciar os talentos e contribuições únicas de cada membro de sua equipe. Agradeça-os sempre.

Como você planeja montar uma equipe de sucesso?

Se você já tem uma, qual foi a lição mais difícil de se aprender sobre gestão de pessoas?

 

Neil Patel.

 

Os 4 fundamentos para construir sua marca nas mídias sociais.

Os 4 fundamentos para construir sua marca nas mídias sociais.

Se você quer vender produtos, ganhar assinantes, persuadir os seguidores a um ponto ou influenciar os corações e mentes dos leitores para sua causa.

Eles têm que saber quem você é, em primeiro lugar.

Sua capacidade de incentivar qualquer uma dessas ações vem da autoridade da sua marca e uma das melhores maneiras de construir que é através do uso esclarecido de mídias sociais. 

De fato, pesquisas recentes da Econsultancy mostram que 71% das marcas planejam investir mais pesadamente em mídias sociais no próximo ano para alcançar novos seguidores e construir a reputação da marca. 

Quer juntar suas fileiras e se tornar conhecido em sua indústria? 

Aqui está tudo o que você precisa saber sobre o uso de mídias sociais para construir sua marca:

  1. Escolha as redes que suportam a sua imagem de marca.

De acordo com a Forbes os brasileiros são os que mais  usam a mídia social várias vezes ao dia , tornando-se um dos melhores meios para construir sua marca. 

Há literalmente centenas de redes sociais, mas a maioria deles não vale a pena investir seu tempo e energia.

Em vez disso, encontre as plataformas que suportam sua imagem de marca, levando em consideração os seguintes fatores:

  • Facebook é, de longe, a melhor plataforma para promover a notoriedade da marca, já que quase três quartos dos brasileiros adultos usam o site . 
  • Facebook é uma ótima plataforma para promover praticamente qualquer marca , devido à sua base de usuários muito heterogêneos.
  • Instagram é uma ótima opção para marcas que dependem fortemente de imagens, como empresas de vestuário,varejistas e moda. 
  • Também é particularmente eficaz para atingir jovens adultos, hispânicos e afro-americanos.
  • Embora oGoogle+ não tenha decolado, assim como muitas pessoas previam, pode ser uma grande plataforma para alcançar homens na indústria de tecnologia.
  • Já que dois terços dos usuários da rede são homens, a maioria dos quais trabalha em engenharia ou outras profissões técnicas.
  • Pinterest é uma excelente rede social para alcançar mulheres, especialmente para marcas que vendem jóias, roupas, maquiagens e cabelos.
  • Finalmente, se você opera uma empresa de consultoria, o LinkedIn é uma escolha mais forte para promover o conteúdo relacionado a negócios e se conectar com outros influenciadores corporativos.
  1. Fornecer conteúdo valioso e compartilhável.

Você vai criar uma reputação de marca muito mais forte se você se concentrar em criar conteúdo útil que os telespectadores vão querer compartilhar.

Ao invés de criar conteúdo para atender calendários de publicação arbitrários ou que aborda assuntos que seus seguidores não gostariam de ler.

Política, por exemplo.

Mantenha os seguintes princípios em mente ao criar conteúdo para compartilhamento social:

  • Cada peça de conteúdo que você compartilha deve apoiar na imagem da sua marca.
  • Lembre-se, humor pode ser uma ferramenta importante.
  • Se você pode usar memes efetivamente, eles podem ser armas poderosas na construção de marca. 
  • Mas se você não estiver 100% certo de como sua audiência responderá à sua imagem, resista à tentação de criar memes ou engajar-se em estratégias de clickbait que tenham o potencial de refletir mal em sua empresa.
  • Descobrir que conteúdo é mais provável ganhar visibilidade em suas redes sociais.
  • Imagens podem ressoar melhor com seu público do que posts, mas você não vai saber se não olhar para os seus dados.
  • Não tenha medo de usar conteúdo visual.
  • Os artigos com imagens recebem 94% mais visualizações . 
  • O conteúdo do Twitter com imagens recebe quase o dobro de exibições de postagens de texto , mesmo que haja sete vezes mais posts de texto no Twitter.

Uma das maneiras mais fáceis de criar conteúdo para implantação em perfis de redes sociais que suporte seus esforços de criação de marca é ver que tipos de posts outros foram bem sucedidos e montar suas próprias versões melhores.

Digamos, por exemplo, que um de seus concorrentes recebeu boa tração social com um post de blog intitulado “12 estratégias para aumentar o tráfego do site”.

Em vez de desperdiçar seu tempo construindo conteúdo em torno de tópicos não provados, você poderia liberar uma parte mais forte do índice neste mesmo assunto.

 Por exemplo, você poderia montar um post intitulado:

 “Estratégias para aumentar o tráfego do site”.

Ou você poderia ver através de sua lista de concorrentes copiar suas técnicas e montar seu próprio guia que vai em mais profundidade sobre como colocar esses princípios em ação.

Para encontrar as peças de conteúdo que estão funcionando bem em sua empresa,use ferramentas como  BuzzSumo.

  1. Alavancar influenciadores.

Publicar conteúdo matador para seus perfis sociais é importante, mas é apenas uma parte da equação.

 Se você tem uma marca relativamente desconhecida, sua voz é provável ficar perdido no ruído.

 Então você pode eventualmente construir seu próprio público através da criação de conteúdo, esta estratégia vai levar tempo.

Uma abordagem muito mais rápida é alavancar as audiências influenciadores existentes em sua indústria já construíram. 

Existem algumas maneiras diferentes de fazer isso:

  • Mencionar nomes de pessoas ou personalidades ou citar seus sites em suas peças de conteúdo.
  • Influenciadores com Alertas do Google ou outras notificações configuradas em seus nomes verão seu conteúdo depois que ele for publicado.
  • Etiquete os influenciadores que referenciou ao partilhar conteúdo para os seus perfis de redes sociais.
  • Envie e-mail para seus influenciadores depois de ter publicado o seu conteúdo para que eles saibam que eles foram referenciados em seu trabalho.

O objetivo de todas essas ações diferentes é levá-los a compartilhar sua peça de conteúdo com seus seguidores através de redes sociais.

 Pode levar tempo para construir os tipos de relacionamentos que levam a partilha influenciador, mas se você for consistente sobre a produção de conteúdo de qualidade, seus esforços serão notados.

  1. Use campanhas sociais para promover o conteúdo.

Finalmente , lembre-se de que, em uma época de diminuição do alcance orgânico , as campanhas pagas especialmente aquelas executadas em plataformas de publicidade nativas.

 Podem ser uma de suas melhores opções para construir sua marca em redes sociais.

Um número crescente de marcas usam estratégias como concursos e outras campanhas de mídia social para ganhar visibilidade e gerar leads.

Para aproveitar esse efeito, forneça incentivos valiosos à sua audiência que incentivem a participação do usuário e certifique-se de que suas campanhas oferecem valor a todos os participantes.

Enquanto a mídia social é uma das maneiras mais poderosas para alcançar novos leads, é fácil perder tempo ou alienar as pessoas se você não usá-lo adequadamente.

Já que citei a palavra “LEADS” vai ai um resumo:

Lead é um cliente em potencial, que passa por uma transformação de uma pessoa que nunca ouviu falar da sua empresa para alguém que poderia comprar de você.

Um visitante que chega até o seu site não é um lead.

Porém, a partir do momento que ele(a) demonstra interesse, fornece seus dados de contato e assina sua lista de emails, ele(a) passa a ser um lead.

A venda não é garantida, porém, as chances de sucesso são infinitamente maiores.

 Isso é o que faz com que ter uma estratégia de mídia social sólida no lugar tão importante.

Se você fizer isso uma prioridade para compartilhar consistentemente grande conteúdo e alavancar o poder dos influenciadores de mídia social existentes.

E seus esforços de construção de uma grande marca virão a  longo prazo.

E ai gostou deste post?

Então compartilhe com seus amigos ,deixe sua sugestão ou comentário.

 

 

 

COMO USAR O STATUS DO WHATSAPP PARA CAPTAR VENDAS?

COMO USAR O STATUS DO WHATSAPP PARA CAPTAR VENDAS?

Que o WhatsApp caiu nas graças das pessoas, você já sabe.

Não dá para deixar de lado todo o poder o aplicativo de mensagens instantâneas que literalmente resolve a vida para muitas coisas.

Você pode usar para se comunicar imediatamente com amigos, familiares e, por que não, clientes?

Isso mesmo!

A tendência é que o Whats, como é chamado, seja cada vez mais utilizado para atrair vendas, sobretudo por meio da nova função de status que foi liberada recentemente.

É só atualizar o aplicativo pra perceber que agora o padrão mudou.

O status permite colocar imagens e vídeos interativos em vez de uma simples frase, como era antes.

Promoções relâmpagos!

Se você procurava uma alternativa para divulgar promoções relâmpagos apenas para um grupo de seus contatos no Whatsapp, acabou o problema.

Não é mais necessário ou outro aplicativo de gerenciamento de recursos, muito menos ter que contar com outra ferramenta para fazer essa segmentação.

Agora é possível fazer ali mesmo!

E o melhor, falar que a promoção vai durar apenas 24 horas e depois irá desaparecer, nunca será tão verdade.

Você nem precisa se preocupar em tirar ela do ar, quando der as exatas 24 horas de sua postagem irá desaparecer por completo.

Com isso, você pode divulgar promoções exclusivas apenas para que visualizar sua mensagem, incentivando descontos e brindes para quem comprar com você, pois visualizou seu status.

No melhor estilo SnapChat, outra rede social muito popular por aqui, você posta algo que fica disponível por 24 horas para todos os contatos terem acesso.

Já pensou, então, o quanto essa função pode ser interessante para seu negócio?

Bom, a tendência atual é que as empresas, sobretudo aquelas lojas virtuais que estão cada vez mais informatizadas e usando o melhor da tecnologia, estejam cada vez mais próximas dos clientes.

A ideia é trazê-los para perto mesmo, como verdadeiros amigos e parceiros, para identificar suas necessidades e desejos. Sendo assim, é primordial contar com as melhores ferramentas para fazer com que esse procedimento dê certo.

Se você já usa o Facebook, por exemplo, gerenciando sua página e criando posts interativos, pode usufruir também do WhatsApp para isso, que possui uma comunicação muito mais ágil e otimizada.

Assim, não precisa mais esperar aquele e-mail chegar para respondê-lo.

Pelo próprio aplicativo já é possível falar diretamente com os clientes, tirar dúvidas, marcar visitas e consultas, realizar orçamentos, passar dados de produtos, entre as mais diversas ações.

Já no caso do status, a mensagem deve ser sempre bem pensada para que as pessoas se sintam atraídas. Como é um espaço livre e democrático, você pode focar em diversos conteúdos interessantes e instigantes. Que tal postar um vídeo a respeito de uma oferta?

Vai realizar uma promoção temática?

Divulgue no Whats também!

Tem uma novidade imperdível e quer que as pessoas saibam rapidamente?

Conte com essa opção!

Você pode ver que, sempre que há algo novo, o app vai notificar.

A área de status fica em destaque – no iOS (iPhone), é logo a primeira função e fica azul a cada nova atualização -, então as pessoas sempre vão querer checar o que está rolando por lá.

Imagine se, ao verificar o status de sua empresa, se deparam com uma oferta ou um informativo interessante?

Logo, se sentirão dispostas a tirar dúvidas e falar diretamente com você, de modo prático e eficiente.

Hoje em dia, quem é consumidor preza por alternativas competentes e cada vez mais rápidas.

Ter a possibilidade de consultar determinada empresa em tempo real e já saber tudo sobre tal produto/serviço garante uma ótima experiência.

E claro que você pode aproveitar esse atendimento personalizado para instigar ainda mais o indivíduo a comprar, acessar seu site e se sentir confiante em contar sempre com suas opções.

Nessa hora, é preciso ter coerência para unir o bom marketing com o bom senso e uma conversa que deixe o cliente totalmente satisfeito e realizado.

Você, como empresa, precisa manter um equilíbrio, usando uma linguagem comum, nem tanto formal mas também não muito fora da realidade corporativa.

Evite termos errados, emojis e brincadeiras invasivas. Seja sempre profissional e coerente.

O que fará a diferença será a atenção demonstrada com a pessoa.

Nunca demore para responde-la e a deixe na mão.

Por outro lado, não seja ansioso e respeite o tempo de resposta dela, já que ela pode estar pensando ou consultando alguém para saber o que fazer.

A dica é ser transparente, orgânico e estar sempre à disposição.

Se a pessoa comprar, é ótimo e mostra que seu objetivo foi concretizado.

Mas, se ela decidir não fechar negócio, mantenha o mesmo nível de atendimento.

Não é porque ela desistiu de uma compra agora que nunca mais falará com você.

A oportunidade sempre existe e você nunca deve tratar ninguém com desdém.

Infelizmente, as redes sociais deram uma certa liberdade para vendedores que acham que podem se livrar das pessoas e terem autonomia para serem mais ‘’grossos’’, pouco atenciosos e até mau educados.

Tudo porque não estão lidando com a pessoa cara a cara e podem até bloqueá-la.

Isso, porém, é prejudicial e com o tempo leva sua reputação para o lixo.

Um indivíduo insatisfeito, além de não comprar e dar crédito para seu negócio, ainda fará uma campanha contra que pode tomar proporções drásticas.

Do contrário, aquele que gosta de seu atendimento, seu produto e tudo que permeia a empresa, com certeza

se sentirá seguro e confiante em se tornar um parceiro e irá indica-lo para todos os amigos e pessoas mais

próximas, passando seu contato para eles e criando uma rede que pode aumentar gradativamente.

Hoje em dia, sites de vendas como a OLX, por exemplo, permitem a divulgação do número do WhatsApp nos anúncios de vendas para que as pessoas possam se comunicar mais rápido.

Assim, vários negócios são fechados rapidamente, sem maiores problemas.

Lembre-se que, em tempos de consumo e ansiedade, muita gente quer as coisas na hora, em tempo recorde.

Oferecer essa opção te faz uma empresa diferenciada e com boa fama, aquela que se preocupa com o cliente e está sempre à sua disposição.

Portanto, nunca deixe de ter um número de WhatsApp para lidar com seus consumidores e atrair cada vez mais vendas.

Divulgue exaustivamente por meio de suas campanhas de marketing e deixe nas informações de contato do site.

Personalize a ferramenta e aproveite o máximo do status, atualizando e ficando sempre à espera de muitas e muitas conversas.

Ah, e não seja o chato que manda aquelas mensagens de propaganda todo dia para as pessoas.

Aja sempre como gostaria que agissem com você.

Bom, é isso aí, esperamos que tenha gostado de nossas dicas. Boa sorte!

Curta e compartilhe este post!

Até mais!

 

7 Ferramentas-chave para criar um blog profissional

7 Ferramentas-chave para criar um blog profissional

Publicado por Ricardo Gomes em 22/03/2017

Se você quer criar um blog de sucesso, ele deve ser criado como um profissional. Isso é algo que não pode ser sevitado.

Que diferença existe entre um blog bem montado, um blog profissional, e um blog criado amadoramente?

Neste post vamos falar sobre 7 ferramentas-chave que na minha opinião, são as mais importantes, se você está pensando em criar um blog profissional.

Uma  hospedagem de qualidade para o seu blog

Para criar um blog profissional, hoje, não há alternativa: a fórmula é WordPress.org com hospedagem própria.

E nesse sentido, uma boa hospedagem é a base do processo, por isso estou mencionando este ponto em primeiro lugar.

Opções gratuitas como Blogger ou WordPress.com (que não deve ser confundido com WordPress.org) e mais recentemente Wix são demasiado limitadas, quando você precisa superar algumas das suas limitações.

E será preciso pagar, e então você irá acabar gastando mais do que gastaria com uma boa hospedagem.

A hospedagem que você escolher deve suportar bancos de dados PHP e MySQL, deve ser rápido, seguro e deve ter um bom suporte, porque de vez em quando você precisará de ajuda e um suporte ruim.

Além de não resolver os problemas, irá fazer com que você perca várias horas tentando resolver seu problema.

Hoje em dia existem hospedagens a preços muito acessíveis, para todos os tipos de projetos.

Clique aqui e saiba como contratar uma hospedagem.

Na maioria dos casos, você pode começar com o plano mais básico da sua hospedagem e migrar para planos maiores apenas caso precisar.

A ferramenta de email marketing

Se você perguntar a qualquer blogueiro que conseguiu obter sucesso qual foi seu erro mais grave, a grande maioria irá dizer-lhe que foi não ter se preocupado antes com a base de dados de emails.

E é por isso que muitos utilizam a famosa frase “meu dinheiro está na minha base de dados de emails”.

Na verdade, eu realmente não gosto dessa frase devido a sua conotação avarenta, mas transmite muito bem o quão importante é ter uma boa base de dados de emails em um blog.

Portanto, não cometa este erro.

Se você não está trabalhando seriamente para aumentar a sua lista de emails e atrair assinantes, você já está perdendo tempo.

Além disso, você tem a possibilidade de ter uma ferramenta de email marketing como a Mailrelay.

Pois é simples e oferece um desempenho espetacular, com uma conta gratuita para enviar até  75.000 mensagens por mês, além da inclusão de um autoresponder.

Só estas duas coisas iriam custar-lhe mais de R$700,00 por mês na maioria das ferramentas da concorrência.

Então, não existe nada mais fácil do que isto.

Uma ferramenta de SEO

Quase não posso acreditar na quantidade de pessoas que escrevem posts sem qualquer revisão de keywords, ou seja, não existe uma otimização de palavras-chave no conteúdo.

Quando você tem um número muito grande de seguidores, estes artigos podem trazer um bom número de visitas no dia da sua publicação e nos dias seguintes, mas após alguns dias, praticamente não receberá nenhuma visita mais.

Isto significa que estes criadores de conteúdo não pesquisaram as keywords mais apropriadas para o conteúdo que está sendo publicado, por isso não será possível receber um tráfego constante através das buscas no Google.

Portanto, meu conselho é: nunca criar conteúdo sem analisar as palavras-chave para as quais você poderá posicionar este conteúdo nos principais buscadores, principalmente Google.

Você pode fazer isso muito bem e gratuitamente (com limitações), por exemplo, usando SEMRush, Keyword Planner, do Ahrefs ou keyword Finder.

Ilustração exemplo de uma busca palavra-chave para “cuidar bonsai” com a ferramenta keyword Finder.”

Muitas vezes você não vai encontrar um nicho interessante  e isto não é problema, mas em muitos outros casos, você irá  encontrar nichos interessantes e às vezes, você vai acabar posicionando-se ao ponto de receber dezenas de visitas cada dia com um único artigo.

Como você pode imaginar, estes conteúdos valem o seu peso em ouro no seu blog.

Sem ir mais longe, eu tenho artigos no meu blog que recebem mais de 500 visitas ao dia .

Se eu não tivesse me preocupado com o SEO na época da publicação deste conteúdo, eu teria perdido todo estes visitantes.

Google Search Console (GSC)

Em primeiro lugar, é importante registrar seu blog no GSC (é gratuito) para que o blog a indexado pelo Google.

Mas também em linha com o exposto anteriormente, se você trabalha o SEO do seu site, você precisará de algumas informações de feedback, principalmente para quais keywords, (quais termos) o seu conteúdo está sendo posicionado, bem como quais links estão recebendo estas visitas.

Isto permite-lhe melhorar o seu SEO de uma maneira muito eficaz.

Por exemplo, muitas vezes acontece que um conteúdo é posicionado perto da primeira página de resultados para uma palavra-chave com um bom volume de visitas, mas na verdade, você não havia planejado usar esta palavra-chave.

Este tipo de “presente” pode ser usado para conseguir melhorar muito a quantidade e qualidade das suas visitas.

Imagine que você escreveu um post sobre como cuidar de um bonsai e o GSC informa que você está bem posicionado para keywords como “cuidar de um bonsai de figo”, “cuidar de um bonsai de oliva”, bem como outras keywords similares.

Se você perceber isso com um nicho onde o seu conteúdo está nas posições da segunda página do Google (posições 11-20)

É muito provável que simplesmente adicionando mais informações relevantes para estas keywords, (adicionando algumas seções com exemplos específicos para cada um destes tipos de bonsai) buscando por links relacionados, você poderá ficar em uma posição intermediária na primeira página do Google.

Então, gradualmente, você poderá otimizar o conteúdo para melhorar seu posicionamento, o que irá ajudar a receber mais tráfego para seu site.

Ferramentas de estatísticas e analíticas

Quando você tem um blog, você precisa de informações sobre as visitas que você recebe.

Para estes fins, eu gosto de distinguir o processo em duas fases:

  1. A fase inicial
  2. A fase de crescimento

Para dar um exemplo: a fase inicial seria até consolidar uma média de visitas diárias de ao redor de 100 visitantes.

Durante esta fase, o meu conselho é manter o foco apenas em fazer crescer o número absoluto de visitas ao seu blog e para essa finalidade, uma ferramenta simples e gratuita como Jetpack (seu módulo de estatísticas especificamente) será suficiente.

Além disso, durante os meses decorridos até chegar a este ponto, você terá tempo para ganhar experiência e conhecimento que o ajudará a compreender muito melhor a próxima fase e os seus objetivos.

Depois deste limiar, o foco muda. permanece logicamente essencial continuar a crescer, mas na segunda fase, com este volume de visitas, será importante fazer o possível para que este crescimento seja mais inteligente, mais estratégico.

Isto é, identificando qual é o perfil dos leitores, de que forma estão acessando sua página e se eles realmente são os melhores visitantes para o seu projeto.

Aqui já começamos a falar sobre informações analíticas.Para fazer isto, a melhor opção que eu posso recomendar é a ferramenta mais eficaz para obter este tipo de informações, que é o Google Analytics, que além de tudo isto, é grátis.

Por quê?

Por que neste ponto, será importante saber coisas como o tempo médio de permanência destas visitas em nosso blog, em quais páginas permanecem por mais tempo e em quais preferem sair rapidamente.

As visualizações médias de página por visita (se estes usuários está lendo o artigo que desejavam e saindo do site, ou se estão acessando outras páginas). 

O perfil demográfico dos nossos leitores (idade, país, etc.) que diz muito sobre o seu poder de compra (se formos considerar a venda produtos ou serviços), etc.

Em suma, esta informação analítica será usada para entender melhor quem está visitando o site e quais páginas estão trazendo os melhores resultados.

Esta informação será fundamental para tomar decisões que permitam que você possa atrair visitantes que estejam dentro do seu perfil alvo.

Ferramentas de edição

Todo o conteúdo que é criado para atrair visitantes deve ter pelo menos uma ou duas imagens.

É muito importante que elas sejam de boa qualidade, pois terão um impacto positivo e demonstram que o seu blog é criado com esmero, além de estarem otimizadas para que os arquivos ocupem o menor espaço possível, o que irá resultar em menor tempo de carregamento da página.

Para fazer isso você vai precisar editar as imagens, reduzindo seu tamanho, cortando-as, mesclando imagens diferentes em uma só, otimizando-as, etc.

Trabalhamos principalmente com três, todas gratuitas:

  • Paint.net: uma ferramenta gratuita poderosa, um pequeno Photoshop, em última instância. Oferece todas as opções para o que você precisa fazer como blogger com imagens.
  • Picresize: Esta ferramenta permite reduzir o tamanho das imagens. Embora Paint.net possa fazer o mesmo, quase sempre usamos a outra ferramenta para esta tarefa em particular, devido a conveniência de ser on-line, permitindo que possamos trabalhar com vários arquivos e porque a qualidade dos resultados é um pouco melhor do que a Paint.net.
  • TinyPNG: idem para otimizar o tamanho dos arquivos das imagens. Apesar do nome, não funciona apenas com imagens PNG, mas Também com JPG.

Ferramentas de automação e armazenamento na nuvem

Se ocorreu uma mudança significativa sobre a nossa organização nos últimos anos, esta sem dúvida foi o armazenamento de tudo na nuvem.

Esta alteração irá afetar diretamente a eficiência do seu trabalho, principalmente se houverem mais pessoas envolvidas. Além disso, a segurança dos seus dados será muito maior ao ter backup dos seus arquivos importantes.

O aprimoramento de segurança é devido ao fato de que  ter as informações na nuvem com uma cópia local sincronizada entre várias pessoas usando diferentes computadores é uma excelente maneira de sempre ter um backup atualizado com esforço zero.

Mas também, o que eu recomendo fortemente é que você não use o cloud apenas como espaço de armazenamento compartilhado, mas utilize todas as suas informações na nuvem e para isto, recomendamos Office 365, o produto que nós utilizamos.

Ilustração ” Todas as informações da nossa empresa e nosso website está na nuvem.”

Eu trabalhei durante anos com o Google Drive e funcionou, mas quando começamos a trabalhar em conjunto de uma forma um pouco mais avançadas, como trabalhar em uma base compartilhada com estruturas de pastas e subpastas, o Google Drive foi um desastre Total.

O pior foram a perda constante de informações, com pastas inteiras desaparecendo, etc. Google Drive foi completamente problemático devido a este tipo de  erros graves.

Portanto, migramos para o Office 365 que com um plano de  R$490,00 por ano oferece 1 TB de espaço e 5 licenças do Office (para instalação em computadores). Me parece realmente uma boa opção.

Com isso, todos os nossos dados estão compartilhados.

Para citar um exemplo: temos muitas planilhas do Excel para todos os tipos de uso: Calendário editorial, SEO, contabilidade e finanças, etc., etc., etc.

Isto permite, por exemplo, que, embora a parte financeira e contabilidade seja totalmente realizada por outra equipe, possamos ver em todos os momentos, em tempo real, todas as informações sobre a situação da empresa, sem que ter de enviar e-mails para qualquer tipo de alteração, pois tudo está na nuvem, disponível para todos nós.

Eu não estou exagerando quando digo que normalmente trocamos não mais do que um e-mail por mês, em média!

Conclusões

Se você quer criar um blog como um profissional, nem tudo é conteúdo, existe um “ecossistema” completo de ferramentas e fórmulas organizacionais que podem ter grande impacto no seu blog.

Com este post espero que eu tenha dado ideias para incentivá-lo a começar a trabalhar, se você já não o estiver fazendo, porque eu acredito que todos esses exemplos são exemplos universais e boas práticas que aplicam-se a praticamente qualquer blog, sobre qualquer temática.

Você não vai se arrepender, eu garanto.

Compartilhe e comente nosso Post!

10 tendências de Marketing Digital que irão dominar 2017

Marketing digital vem ganhou muita popularidade em 2016 com grandes e médias empresas criando a sua presença online e promover seus serviços e produtos através de vários canais de mídia social e sites.
Mas o que esperaremos no ano de 2017?
Enquanto alguns especialistas acreditam que o espaço da Internet vai se expandir ainda mais com mais empresas entrando no mundo digital, outros dizem que haverá uma reformulação completa de como os usuários e gigantes do mecanismo de pesquisa darão preferência à enorme quantidade de dados disponíveis na internet.
A indústria do marketing on-line é grande, complexo e volátil . Quanto mais cedo você conseguir conquistar um usuário da Internet, melhor , assim você pode ficar à frente de seus concorrentes.
Para tornar as coisas mais fáceis para você, tenho estudado e compilei uma lista de algumas das tendências de marketing digital mais confiáveis para o ano de 2017 que deve ser seu foco, a fim de formular estratégias de marketing digitais eficazes e campanhas on-line.
1. O domínio crescente dos anúncios em vídeo.

Apesar dos anúncios de vídeo não ser nada de novo para as gigantes de mídia social como YouTube e Facebook, a notícia d que o Google de entrar na briga com publicidade em vídeo in-SERP vai mudar todo o espectro de propaganda online.
Isso também sugere a crescente aceitação de anúncios em vídeo entre os usuários e, como a tendência continua, podemos esperar diferentes tipos de anúncios em vídeo surgindo em nossas telas muito em breve.
2. Mobile vai dominar completamente o desktop.
O ano de 2016 foi um grande ano para o celular.
Vimos como o Google praticamente eliminou todos os sites não otimizados para celular. (entre em contato e saiba se seu site é otimizado para a internet!).

A presença maciça dos dispositivos de mão indica claramente que o foco repousa sobre marketing na internet móvel.
Busca móvel e otimização móvel deve, portanto, ser uma prioridade para os comerciantes digitais no ano de 2017.
3. Aplicativos dedicados encontrarão seu caminho.
Um aplicativo dedicado oferece todos os recursos e um site otimizado para dispositivos móveis, mas de uma forma mais intuitiva, conveniente e acessível.
O Google ofereceu indexação aplicativo que certamente trará vantagens para ter um aplicativo dedicado no futuro.

Embora ainda estejamos longe de aplicativos que substituem completamente sites, os proprietários de empresas estão percebendo seu potencial e 2017 será um ano crucial no desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis.
4. Conversão social está chegando.
Muito já foi dito sobre o poder da mídia social .

No ano de 2017, as comunidades on-line não ficarão ligadas apenas à conversa entre a empresa e os consumidores ou em atrair novas perspectivas;

Em vez disso, proporcionarão oportunidades para melhorar as taxas de conversão.
Temos assistido a mesma situação para o e-commerce e de geração de trafego de peso para websites.

A mídia social funcionará como novos canais de conversão e oferecerá ferramentas para converter perspectivas diretamente em compradores.
5. Ano da tecnologia wearable e de dispositivos espertos.

Nos últimos anos, vimos o lançamento do Apple iWatch, Google Glass, Moto 360 e outros dispositivos inteligentes semelhantes que podem ser usados em qualquer lugar e mantê-lo conectado com o mundo digital.
O ano de 2017 você verá mais dispositivos inteligentes e inovações em tecnologia wearable que vai mudar toda a paisagem de marketing local.

Os comerciantes focalizarão no potencial da tecnologia wearable que pode diminuir a diferença entre o marketing “em linha” e o marketing “real”.
6. Algoritmo de pesquisa irá mudar. E de novo.
Goste ou não, mas os algoritmos do Search Engine vão mudar.

Com a enorme quantidade de informações sendo adicionadas à internet a cada segundo, gigantes do Search Engine vão atualizar seu algoritmo para decidir qual conteúdo deve ter prioridade e classificação mais elevada nas páginas de resultados do motor de busca (SERPs), e as que não devem.
Portanto, a única estratégia deve ser a de permanecer original, informativo e útil para o seu público.

Além disso, profissionais de marketing digital não deverão permanecer focado apenas no algoritmo do Google, mas na devida consideração o algoritmo do Facebook e algoritmo do Bing também.
7. A publicidade online se tornará mais cara.
Assistimos a um enorme crescimento nas práticas de marketing digital nos últimos dois anos.

A competição por espaço on-line e domínio sobre a internet vai se expandir ainda mais.
E como a demanda sobe para os pontos superiores da propaganda, os preços para anunciar online aumentarão também.

Enquanto alguns comerciantes acreditam que PPC vai morrer nos próximos anos, haverá mais alternativas de anúncios otimizados governando a web.
8. Conteúdo Único e de alta qualidade será a chave.
Conteúdo, muitas vezes referido como o “rei” no marketing digital, continuará a ser uma parte essencial de qualquer campanha de marketing on-line nos próximos anos.

O fluxo de escritores profissionais e produtores de vídeo farão a comercialização de conteúdos mais competitiva .
A chave será escrever “matéria única”, de alta qualidade e conteúdo interativo que os leitores poderão se conectar com sua empresa.

Além disso, haverá uma enorme demanda por nichos baseados em escritores que possuem conhecimento e experiência em seu assunto.
9. Otimização da taxa de conversão para oferecer ROI elevado.
Conversão da taxa Optimização (CRO) não pode soar como um novo termo para a maioria dos profissionais de marketing digital ou empresas que anunciam ou desejam fazer presença na internet, mas é hora de apresentá-lo em seu site como páginas de captura ou Landing Pages .
A otimização da taxa de conversão ajuda a controlar o comportamento do usuário em seu site e identificar os elementos que estão produzindo o maior número de conversões.

Em vez de atribuir um grande orçamento para publicidade, os comerciantes podem usar CRO para canalizar mais do seu tráfego existente em vendas .
10. Crescimento hacking continuará a evoluir.
O Growth Hacking está aqui para ficar e vai evoluir ainda mais em 2017.

Três grandes áreas de conhecimento, essenciais para o trabalho de Growth Hacking, assim como para o Marketing são:
Psicologia do Consumidor: para entender o cliente através de experimentos baseados em métodos científicos;
Tecnologia de Marketing: como meio facilitador para fazer os experimentos;
Processos: permitem estruturar os passos de um experimento e fazer com que seja possível mensurar e escalar as atividades.

A necessidade dos comerciantes em pegar a atenção do público através de canais de mídia social, marketing viral e anúncios orgânicos em 2017 terá crescimento a um nível ainda maior.
A prática de marketing digital mais fascinante continuará a demonstrar seu enorme potencial em face de todas as probabilidades nos próximos anos.
Há muitas tendências de marketing digital e estratégias que precisam ser alteradas para permanecerem no foco da atenção do usuário e dos gigantes do Search Engine.

Mantenha os olhos abertos e siga as melhores práticas de marketing digital que irá mantê-lo à frente da curva inovadora.
Então, o que você espera para 2017? Compartilhe seus pensamentos sobre tendências de marketing digital para o próximo ano na seção de comentários abaixo.
Não se esqueça de compartilhar este post!

 

 Ricardo Gomes é Gerente de Conteúdo da R3Mkt.

Ele tem uma grande paixão pelo Marketing Digital e está ajudando muitas pequenas e grandes empresas a se conectar com êxito e se envolver com seus consumidores-alvo no mercado on-line.

Você pode se conectar com ele em contator3mkt@gmail.com.

COMO ADMINISTRAR FINANCAS EM TEMPOS DE CRISE

COMO ADMINISTRAR FINANÇAS  EM TEMPOS DE CRISE

Hoje eu trago uma matéria que todos já conhecem mas não sabem como colocar em pratica, neste post o Pr. Miro mostra em 1 passos como administrar nossas finanças em tempos de crise.

Vale a pena ler é fácil e muito didático.

“Enquanto não me conscientizar espiritualmente da minha autoridade jamais desfrutarei dos meus benefícios “

Lucas 10:17-19

7 Passos para enfrentar a crise.

 

1.Reúna Toda Família (Planejamento)

  • Todos (inclusive Crianças)
  • Não falar apenas de cortes (Senão ninguém aparece)
  • Todos devem falar quais seus sonhos e objetivos
  • Juntos definir uma caminho

 

 

2.Avalie suas responsabilidades diárias (Avaliação)

  • Avalie suas despesas;
  • Faça uma análise de 30 dias;
  • Observe o que entra e sai neste período;

 

 

3.Identifique cortes (Prioridades)

  • Será que preciso daquele café ou pãozinho a mais….
  • Gastos pequenos mas diários quando somados possuem valores expressivos;
  • Pense no que realmente é preciso e te faz bem;

 

 

4.Economize custos fixos

  • Água, Telefone; Luz; Tv etc.
  • Não podemos viver sem eles, mas podemos evitar desperdícios;
  • Contas desnecessárias ou planos mais acessíveis

 

 

5.Observe seu Perfil

  • Feito esta análise. Mapeie:
  • Minha Família tem o seguinte Perfil :
  • ENDIVIDADA
  • EQUILIBRADA
  • INVESTIDORA

5a.Família Endividada

  • Família deve colocar em ação um plano de ação para enxugar dívidas;
  • Renegocie Dívidas;
  • Parcele e faça acordos;
  • Os credores vêem com bons olhos esta atitude

5b.Família Equilibrada

  • Família não deve se acomodar;
  • Começar a poupar/Investimento á longo prazo;
  • Inicie a busca de qualidade financeira;

5c.Família Investidora

  • Família deve fazer um diagnóstico dos seus investimentos;
  • Não cair na zona de conforto;
  • Continue vivendo e administrando;

 

6.Planeje sua vida financeira

  • Definam os objetivos pessoais e coletivos;
  • Planejar os Prazos;
  • Curto (1 ano)
  • Médio  (10 anos)
  • Longo (acima 10 anos);
  • Use seus investimentos conforme seu plano;
  • Prazos mais curtos os esforços serão maiores;

 

7.Prevenção – Planos Vencedores

  • Imprevistos:
  • Faça um fundo para emergências;
  • Guarde 5% mensalmente do seu ganho para emergências;
  • Ex: Consertos, saúde….
  • Ideal: Guardar 3 a 6 salários como reserva
  • Não exponha ninguém da Família porém cumpra o planejado
  • Realize o sonho como prêmio da sua estratégia;

Waldomiro Pereira Filho (Miro)

Gestão de Business Intelligence e MIS

Gostou deste post deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.

 

5 Maneiras Reais Para Se Ganhar Dinheiro Online em 2017

dinheiro_internet

Neste artigo eu vou descrever como realmente você pode ganhar dinheiro usando a internet como ferramenta.

Quantos artigos você já leu sobre como ganhar dinheiro online? Milhares?Milhões?
O suficiente? Provavelmente.
Mas há um problema. Muitos deles apenas mostram alguns passos de vendas para convencê-lo a se inscrever para algum seminário, Webinario ou sessão de treinamento online.
Mas é possível ganhar dinheiro online!

Quer dizer, as pessoas que vendem todos esses produtos milionários estão ganhando dinheiro, certo?
Há várias maneiras legítimas de fazer dinheiro online. O problema é que as formas reais de ganhar dinheiro não significa “ficar rico rápido” ou participar de esquemas ou pirâmides.
A maioria deles exigem muito trabalho e, por vezes, muita dedicação antes de ver um retorno sobre seu tempo.

Mas se você realmente quer fazer dinheiro online, trabalhar em casa ou transformar uma ideia em um negócio, você pode fazê-lo.

Você pode até mesmo ganhar dinheiro com aplicativos como opção de renda online.
Vou contar sobre todos os tipos de formas legais de ganhar dinheiro online.

Uma vez que estamos falando de formas legais de trabalho, você tem que ser … bem, legítimo.

Muitas dessas opções são verdadeiros postos de trabalho que exigem que você disponibilize horários, se você quiser ser pago.
Aqui estão algumas dicas para quem realmente quer começar o trabalho online:
Leve a sério.

Sim, você está iniciando um trabalho online. Ok?

Você pode fazer o trabalho apenas de pijama, mas isso não significa que não é um “trabalho real”. Você deve tratá-lo como tal, ou seus clientes não vão leva-lo a sério.

Você não é o único que quer trabalhar em suas roupas íntimas. Na verdade, a competição on-line é provavelmente maior do que é na área física.
Seja profissional.

Quando você enviar um currículo, não digite todo o texto em CAIXA ALTA por favor evite o caps lock.

Saiba como usá-lo sem ser incompetente. Escreva frases completas com a gramática correta.

Claro, haverá exceções, mas mesmo com as exceções, você deve mantê-la profissional. Você está construindo uma visão de você mesmo.
Dê algumas amostras de seu trabalho. 

Mas não todas. Se você está fornecendo amostras de escrita, um portfólio de fotografia ou links para o seu trabalho, de-lhes exemplos suficientes para obter uma ideia, mas não tantos que ninguém saiba por onde começar.
Dupla revisão .

Certifique-se de tudo o que você for enviar para uma empresa, seja um currículo, um email ou uma carteira de clientes, foi revisado corretamente.

Verifique sua gramática e redação, e verifique a ortográfica pelo amor de Deus!

Isto é muito importante quando se trata de nome da negócios.

Não digitar seu nome errado e certifique-se de digitá-lo corretamente.
1. Web sites que pagam
Vamos seguir em frente e tirar isso do caminho. Há todos os tipos de sites que você irá pagar para várias coisas, tais como compras, fazer exame ou testes de produtos.
Não, eu não estou sendo pago para promover qualquer um destes sites, esses sites não vão fazer de você um milionário, mas eles são grandes opções para ganhar algum dinheiro extra.
Lembrando que são sites gringos e que para alguns deles você devera ter uma conta no Paypal .
Aqui estão alguns sites legais que pagam:
1. Swagbucks – Swagbucks é um ótimo site para ganhar algum dinheiro extra.

Você pode fazer uma variedade de coisas e ainda ganhar dinheiro, a partir de uso do seu motor de busca. Você não vai ficar rico, mas você vai ganhar alguns dólares fazendo pesquisas.

Se você tem tempo sobrando, você pode gastá-lo ganhando algum dinheiro extra, em vez de navegar de bobeira na web.

Também existe uma versão do site para o Brasil.
2. InboxDollars – InboxDollars é semelhante ao Swagbucks, onde você irá avaliar lojas, etc., por isso, se você quer maximizar seu retorno, deve inscrever em ambos os sites.

Eles também oferecem um motor de busca que lhe paga (como Swagbucks) e você recebe cerca de US $ 5 apenas para se inscrever.

Não vou continuar a listar sites de pesquisa um após o outro para baixo na lista, mas se você quer ser pago para fazer pesquisas, veja também GlobalTestMarket , Surveys E-Poll .
3. User Testing paga US $ 10 para sites de testes. Um teste geralmente leva cerca de 15-20 minutos. O objetivo é que o proprietário de um site veja alguém, que é novo usando o seu site ao navegar nele.

O valor que o proprietário do site recebe tendo uma experiência real do usuário vale uma tonelada, mas US$ 10 até que é uma boa grana.
4. Fiverr – Fiverr é um ótimo lugar para fazer alguns dólares ou gastar alguns dólares se você precisa de alguns dos serviços que as pessoas oferecem.

Basicamente, tudo o que é ofertado vale US$ 5. Você quer pagar US$ 5 ou cobrar US$ 5que chamam de “gigs”.

Você pode oferecer seus serviços tanto como comprar. Se você quer vender uma arte ou alguma fotografia isso vale US$ 5 cada, o que é um show.

Se você é um designer gráfico e pretende oferecer seus serviços por US$ 10 / hora, simplesmente ofereça uma video aula de 30 minutos.

Se alguém precisa de duas horas de design gráfico, eles pagam-lhe US$ 20, ou US$ 10 / hora através da compra de quatro videos.
5. IZEA – IZEA funciona  pagando para você criar um blog, lançar tweet, tirar fotos e gravar vídeos. O pagamento se baseia principalmente em sua sequência, então se você quiser ganhar dinheiro com seus tweets, você vai precisar fazer com que retwittem seus posts.

Da mesma forma, se você quiser ganhar dinheiro com blogs, você vai precisar de tráfego substancial do blog  (leia mais sobre blogs abaixo).
2. Escritor Freelance
Escritor Freelance é uma das mais populares formas de ganhar dinheiro online.

Muitos freelancers bem sucedidos pode ganhar uma média de 50 centavos de dólar por palavra. Alguns estão ganhando o dobro disso!
Claro, você não vai começar assim. Você tem que construir a sua carteira e seu currículo, blá blá blá. Se você estiver interessado em escrever, eu tenho certeza que você sabe fazer isso.

Se você não estiver interessado em escrever, eu não recomendo entrar por este caminho apenas para ganhar dinheiro.
É preciso dedicação e tempo, embora ele pode ser altamente rentável se é o que você ama. Assumindo que é o que você ama, vamos falar sobre como ganhar dinheiro com ele.
Antes de decidir começar a chegar a todas estas empresas de escritores freelance, você precisa ter uma presença na web.

Você precisa de um blog (na minha opinião um blog humilde, é claro).
Ou você poderia apenas ter um portfólio online.

Mesmo que seja um perfil no LinkedIn funciona para começar.
Agora, uma vez que você está realmente pronto para começar a ganhar dinheiro, aqui estão 10 sites que você pode começar com:
2.1. Listverse – (Em Inglês)Listverse paga US $ 100 para cada post aceito.

O artigo deve ser uma lista, deve ser pelo menos 1.500 palavras e você deve incluir pelo menos 10 assuntos. Fora isso, você pode ficar muito criativo com ele.
2.2. TopTenz – (Em Inglês)TopTenz paga US $ 50 para cada posto aceito. Mais uma vez, o artigo tem que ser em formato de lista e deve ser de pelo menos 1.500 palavras, com poucas exceções.

Se postar frequentemente suas chances de ser aceito são bastante elevados.
2.3. A List Apart – (Em Inglês)A List Apart paga US $ 200 para cada post aceito.

Eles não estão em primeiro lugar na lista, porque eles tendem a publicar menos artigos, o que significa que você tem uma chance menor de ser aceito.

Mesmas diretrizes como acima, 1.500 palavra mínimos.
2.4. International Living – (Em Inglês) International Living paga US $ 75 para cada post aceito.

Eles são na sua maioria pessoas à procura de experiências de viagem em outros países.

Para este site, vale mais sobre a sua experiência de viagem do que a sua capacidade de escrita.
2.5. FundsforWriters – (Em Inglês) FundsforWriters paga US $ 50 para cada post aceito.

Eles estão à procura de artigos sobre como escrever e ganhar dinheiro. Eles só aceitam artigos entre 500-600 palavras.
2.6. Uxbooth – (Em Inglês) Uxbooth paga US $ 100 para cada post aceito.

Eles tendem a levar de quatro a oito semanas para aceitar e publicar artigos, por isso não conte com dinheiro rápido.

Eles levam muito tempo, porque eles revisam com vários editores e publicam apenas bons conteúdos.
2.7. Escrever.com – (Português)Escrever.com paga até EU 50 para cada póst aceito.

Isso pode parecer loucura, mas eles são tão rigorosos como muitos dos outros acima e eles verificam plágios ou infrações de direitos autorais, você sendo aceito recebe uma pontuação.

O pagamento poderá ser feito via Paypal ou depósito bancario.
2.8. Textbroker – (Português) Textbroker paga até cinco centavos de dólar por palavra, se você é um escritor 5 estrelas.

Você vai começar por apresentar uma amostra de um artigo curto e provavelmente irá começar como um escritor de 3 estrelas, mas você pode trabalhar o seu caminho até escrever escrever um grande conteúdo.
2.9. MatadorNetwork – Matador Network paga até US$ 60 para cada post aceito, mas pagamento padrão é de cerca de US $ 20 de $ 25.

Eles realmente não se concentram em uma contagem mínima palavra, mas eles têm uma contagem máxima de 1.500 palavras.
2.10. The Penny Hoarder – The Penny Hoarder  paga até US$ 800 (raramente), dependendo do número de páginas vistas que você recebe.

O pagamento começa em US$ 100 para visualizações de 50.000 páginas, de modo que este não é um método garantido, mas pode ser potencialmente e altamente gratificante.
Não há dúvida de que você pode ganhar dinheiro como um escritor freelance, mas é um processo lento.

Uma vez que você vai começar a construir a sua carteira e suas habilidades de escrita, você pode começar a fazer algum dinheiro.

Se você não é um escritor experiente, irá demandar um bom tempo antes de ganhar dinheiro.
3. Vender seu produto
Desde que a ideia de leilões on-line entrou em existência, o mercado de venda on-line só tem aumentado. Muitos estão interessados, mas não sabe como começar.
Ainda há todos os tipos de maneiras de ganhar dinheiro com a venda on-line, se você está vendendo o que você já tem ou revende como uma loja.
Antes de começar, aqui estão algumas dicas gerais ao vender qualquer coisa on-line:
• Tenha uma conta PayPal. Se você não tiver uma conta no PayPal, PagSeguro ou Bcash você vai ter dificuldades em negócios on-line.

É o padrão no mundo dos negócios on-line para receber pagamentos ou pagar outros.
• Tire boas fotos.

Algumas das opções abaixo não exigem que você realmente tire uma foto e venda o produto, mas para os que fazem, certifique-se de dar uma imagem clara que faça o seu produto se destacar dos outros. Se você precisa tirar um monte de fotos, crie uma pequena área tipo “estúdio-like” em sua casa com uma iluminação de fundo adequado para realmente fazer suas fotos se parecerem como profissional.

E, claro, você vai precisar de uma boa câmera também.
• Seja honesto.

Se você estiver vendendo itens usados, seja honesto sobre cada deformação, riscos ou defeito. Isto irá reduzir muitos problemas que você pode ter e manter seus comentários positivos.
• Faça um bom negócio.

Puro e simples. Se você está vendendo em um pequeno site ou quer abrir uma loja online.

Você vai querer obter comentários positivos e fazer um bom nome para si mesmo. Responda as perguntas, dúvidas e reclamações.

Ofereça uma garantia, se possível.
Siga essas orientações e você vai se dar bem em vendas on-line. Quando estiver pronto para começar a vender, aqui é onde você vai:
3.1. Mercado Livre – A maior comunidade de compra e venda da América Latina, aqui você pode vender de tudo desde alimentos como: Mel até Automóveis e serviços. Você também poderá leiloar seus produtos usados ou revender produtos novos, há anúncios gratuitos e pagos por cada venda para varejistas.
3.2. OLX – Antigo Bomnegócio, lá você também poderá vender todo tipo de produto ou oferecer serviços, há opções de anúncios pagos á partir de R$3,99.
3.3. eBay – Claro que você não pode ler um artigo sobre como ganhar dinheiro on-line que não menciona eBay.

Você pode começar uma loja do eBay e ser um profissional ou você pode simplesmente vender algumas coisas de sua casa.

De qualquer forma, eu já fiz dinheiro no eBay e ainda é uma maneira popular para se ganhar dinheiro.

Se você decidir começar com uma loja do eBay , você vai querer encontrar uma empresa drop-ship como Doba que irá armazenar e enviar produtos diretamente para os seus clientes para que você não tem que lidar com um inventário.
3.4. Facebook – Se você tem produtos em estoque prepare-se para vender coisas localmente.

Com o Facebook fica um pouco mais fácil. Você simplesmente vai procurar clientes em potencial em sua área e pedir para se juntar ao grupo.

Uma vez que você está dentro, tirar uma foto do item, escreva uma descrição rápida com o preço e poste. Nada pode ser mais fácil do que isso.
4. Blog
Você deve estar se perguntando:_Ei, olha, um artigo sobre como ganhar dinheiro on-line que não menciona blog. . . espere, aqui está.
Primeiro, eu sou um blogueiro por isso parece errado eu não mencionar isso, mas o mais importante, é uma forma legítima de fazer dinheiro.

É muito possivelmente, a forma menos direta nesta lista, mas é muito factível e também é muito possivelmente a maneira mais divertida nesta lista.

Eu amo blogging e eu sei que centenas de bloggers que sentem o mesmo. Então vamos falar sobre como ganhar dinheiro com blogs e o que realmente significa.
Blogar é algo que requer paciência, persistência e disciplina. Isso pode significar escrever todos os dias por mais de um ano antes de realmente começar a ver algum dinheiro com isso.

Há exceções à regra, mas a partir de minhas relações com outros blogueiros, parece ser bastante comum para passar um ou mesmo dois anos construindo seu blog, sua marca e sua autoridade, antes de fazer qualquer séria quantidade de dinheiro.
Algumas pessoas argumentam que você pode ganhar dinheiro sem uma grande quantidade de tráfego e enquanto isso é verdade, em algumas circunstâncias, você geralmente vai precisar de uma grande quantidade de tráfego do site para começar a ganhar a partir de um blog e isso leva um tempo.

Uma vez que você chegou a esse ponto, aqui estão as principais maneiras de rentabilizar o seu blog e começar a ganhar:
1. Publicidade – Esta é definitivamente a maneira mais old-school de ganhar dinheiro com um blog.

Ele também está começando a se tornar a forma menos comum. Você pode vender espaços publicitários diretamente no seu site ou você pode se inscrever com uma empresa como a Google AdSense ou Media.net . De qualquer maneira, você não vai ver um monte de dinheiro com anúncios até que suas opiniões sejam vistas milhares de vezes a cada dia.

Neste post você poderá clicar nos anúncios do topo ou das laterais para ter uma noção de como funciona um blog com anuncios!
2. Afiliados – Há muitas redes de afiliados, como FlexOffers e CJ  que lhe permitem promover produtos e serviços de outras pessoas.

Você simplesmente colocar um link ou um banner em sua página e, em seguida, você recebe uma porcentagem se alguém clica através e compra o produto / serviço.

Você vai querer escolher os produtos que estão especificamente dentro da categoria do seu Blog.

Esta é uma forma eficaz para ganhar dinheiro depois de ter o tráfego que chega ao seu blog.
3. Membros – Muitas pessoas têm criado uma área de inscrição paga em seu blog. Este é tipicamente para conteúdo exclusivo que você só pode acessar na “área do membro.”

Se você tem realmente uma ótima ideia sobre o que incluir, isso pode ser uma ótima ideia. Você vai ter que criar algo que não pode ser facilmente acessada por todos.
4. Produtos – Você pode criar seu próprio produto, como um ebook ou software de computador.

Você, então, usar seu blog como uma ferramenta de promoção para levar as pessoas a comprar o seu produto.

Contanto que você crie um produto legítimo e que agregue valor, você deve ser capaz de obter alguns compradores, mas como tudo num blog, você vai precisar do tráfego para obter vendas.
5. Serviços – Você pode oferecer um serviço pago, como coaching, um blog de treinamento, estabelecimento de metas ou planejamento financeiro.

Apenas certifique-se de investigar todas as implicações legais e certifique-se que você não está dizendo ser um profissional se você não é um.

Com um serviço como este, você está basicamente usando seu blog para vender a si mesmo.

Você vai precisar convencer as pessoas de que vale a pena comprar e, em seguida, ser capaz de fazer backup de suas reivindicações, uma vez que comprarem o seu serviço.
6. Patrocinados / posts pagos – Muitos blogs publicam posts pagos.

Posts patrocinados são, basicamente, apenas posts sobre uma determinada marca, produto ou serviço. A empresa vai pagar para publicar um artigo sobre ele.

É semelhante com os outros postos pagos também. Seu trabalho basicamente é vender o local para o artigo em seu site.

Se você decidir tomar esse caminho, você vai querer construir seu tráfego antes para ter muitas ofertas.
7. Assinatura – Se você pensar em algo valioso (newsletter, revista on-line, etc.) que você pode consistentemente oferecer uma oferta (semanal, mensal, etc.), você pode querer oferecer um serviço de assinatura.

Esta poderia ser uma taxa cobrada cada vez que seu produto é enviado ou em uma base mensal.

De qualquer maneira, isso tem que ser algo que seus clientes só poderão obter através da subscrição para o seu site.
8. Vídeos – Esta poderia ser uma seção inteira sobre isso. Muitas pessoas fizeram dinheiro através da criação de vídeos do YouTube. EvanTube é um garoto que fez milhões através da criação de comentários de produtos que outras crianças de sua idade.

Não é fácil de obter vistas em milhões, mas uma vez que você conseguir, você vai começar a ver algum dinheiro entrar. Muitos blogueiros tem completamente se voltado para VídeoBlogs.
Se você estiver realmente interessado em se tornar um blogueiro, comece por olhar blogs de terceiros como Viver de Bog do Enrique Carvalho , Erico Rocha ou Conrado Adofo . Pode demorar um ano para completar essas tarefas sozinho, mas vai valer a pena. Você praticamente será um MBA em blogs.
5. Empresas Home Office
Finalmente, existem algumas empresas que vão contratá-lo para trabalhar a partir do conforto da sua própria casa.

Se você estiver interessado em trabalhar para alguém, fazendo o seu próprio calendário e trabalhando em casa, aqui estão algumas empresas que lhe permitirá fazer exatamente isso:
5.1. Crowdsource – CrowdSource oferece muitos tipos de postos de trabalho de escrita e edição. Você decide o quanto você trabalha em seu computador.
5.2. Demand Studios – Demand Studios está contratando todos os tipos de profissionais criativos, de escritor a cineastas.

O salário não é incrível, mas é competitivo para um emprego para trabalhar em casa.
5.3. Leap Force – Leap Force é uma maneira que o Google classifica sites de motor de busca. Se você for contratado, você pode fazer um bom dinheiro (geralmente mais de US $ 11 / hora), você define o seu horário e pode ser muito divertido ganhar para classificar sites.
5.4. LiveOps – LiveOps é um call center que permite que você trabalhe a partir de casa.

Uma vez contratado você pode começar a fazer uma programação semanal e trabalhar em casa. O salário é geralmente perto de US $ 10 / hora, mas você pode ganhar mais com comissões.
5.5. SpeakWrite – SpeakWrite paga até US $ 15 / hora para transcrever as informações. Você define o seu próprio horário e trabalhar em casa.
Agora você tem muitas opções diferentes para começar a ganhar online.

Se você viu algo que realmente lhe interessa, experimente e aprenda mais sobre ele.

Se você está realmente querendo fazer uma renda on-line, você precisa ser dedicado a aprender a fazer o que você quer fazer. Há toneladas de recursos grátis na internet.
Você tem apenas que procurá-los!
Ama este artigo?

Poste em sua página do Facebook e compartilhe estas informações com seus amigos.

Ricardo Gomes

8 tendências de marketing revolucionárias para enfrentar em 2017

eyeglass

O marketing se ajusta e reage constantemente às mudanças nas tecnologias e atitudes.

Embora o marketing digital tenha sofrido uma transformação substancial nos últimos anos, a tecnologia que incitou as mudanças está crescendo em um ritmo mais rápido do que a maioria das marcas consegue acompanhar.

Então, o que isso significa para os profissionais de marketing que estão traçando suas estratégias para 2017? As marcas precisam olhar além dos canais comuns para permanecer à frente, em vez de simplesmente embarcarem no trem.

Aqui, discutiremos essas tendências que estão mudando o marketing (de novo) e forneceremos um exame esclarecedor sobre o que os profissionais de marketing devem aproveitar em 2016 e 2017.

1) Marketing de relacionamento

Como a adoção do smartphone continua aumentando, com uma estimativa de 2 bilhões de clientes em todo o mundo comprando smartphones em 2016 (sendo o Brasil o sexto maior em termos de usuários), a oportunidade para as marcas se conectarem com seus clientes e prospects estará mais perto que nunca.

A meta do marketing de relacionamento é focar na construção de uma lealdade mais forte e envolvimento com o cliente em longo prazo, em vez de uma aquisição de cliente e vendas individuais rápidas e de curto prazo.

Ele ajuda as empresas a desenvolver conexões mais fortes e emotivas entre o cliente e suas marcas, que impulsionam promoções boca a boca e geração de leads.

Através de conversas e relações significativas com o cliente, as empresas criam clientes leais e promotores da marca.

As empresas que fazem bem o marketing de relacionamento definirão um padrão mais alto para outras marcas que estejam concorrendo pelas conexões mais significativas.

Assim, como as empresas podem desenvolver comunidades e personalizar seus esforços?

Dados. Agora, temos dados em formatos que são fáceis de serem acessados e interpretados, através dos quais podemos desenvolver fortes planos de marketing de relacionamento.

A partir de 2016 e continuando em 2017, o marketing personalizado e conduzido por dados se tornará cada vez mais importante.

Abordagens invasivas e de massa ao marketing decairão lentamente, à medida que os profissionais de marketing que focam em relacionamentos aumentarem seus negócios.

Todos os relacionamentos sólidos são construídos sobre a confiança.

A transparência entre clientes e marcas é essencial, portanto, as empresas devem ter isso em mente ao mapear as táticas de marketing de relacionamento.

2) Automação de marketing

Como os profissionais de marketing gastam pelo menos 50% de seu tempo em conteúdo, as empresas estão criando mais maneiras de automatizar o marketing.

A automação de marketing sozinha vale US$5,5 bilhões e lidera na geração de leads e nutrição de prospects.

Usar uma plataforma de automação de marketing facilita a programação de e-mails, segmentação de contatos, automação de publicação de mídias sociais, gerenciamento do seu conteúdo e acompanhamento do ciclo de vida de clientes em seu funil de marketing.

Essa tendência de automação destaca também o crescimento da convergência, que permite permanecer tão enxuto, focado e lucrativo quanto for possível, sem comprometer a qualidade.

Com ainda mais foco no marketing para fornecer resultados, os gerentes de marketing e CMOs devem fazer uma avaliação das habilidades de sua equipe, observar as falhas e definir uma estratégia de automação robusta para ajudar as vendas através do envolvimento de prospects, qualificação de leads e redução do ciclo de vendas geral.

3) Tecnologia de marketing baseada em localização

Como os profissionais de eventos e de marketing podem criar uma experiência interativa? Eles devem abordar os usuários no ponto de envolvimento.

Tecnologias de marketing baseada na localização, como iBeacons e RFIDs, ajudam a tornar isso possível. iBeacons são transmissores pequenos e de baixo custo que usam tecnologia Bluetooth Low Energy (BLE) para detectar dispositivos próximos, que podem ser hospedados em lojas, mostruários de pontos de venda e áreas de merchandising.

iBeacons podem ajudar participantes de eventos a aproveitarem ao máximo as conferências através de inscrição e envolvimento em conversas e sessões.

Além disso, a integração com Linkedin oferece a oportunidade de conectar-se com os participantes e enviar mensagens (incluindo notificações por push) sobre as últimas notícias, reduzindo a necessidade de comunicação atrasada por e-mail.

Uma identificação de radiofrequência (RFID) é um pequeno dispositivo eletrônico que contém um chip e uma antena, fornecendo um identificador exclusivo para esse tag.

Pulseiras, cartões e aplicativos RFID permitem que os participantes interajam de maneiras novas e envolventes.

Os organizadores de eventos podem permitir que os visitantes compartilhem facilmente sua experiência com seus amigos online.

As marcas podem aumentar compartilhamentos e curtidas com apenas uma foto e toque na pulseira para compartilhar nas mídias sociais.

Tudo se trata de localização e da capacidade do profissional de marketing em extrair o máximo disso, em tempo real.

4) Realidade virtual

A tecnologia de realidade virtual, como Oculus Rift, terá inevitavelmente um enorme impacto na maneira que os profissional de marketing envolverão os consumidores.

Uma das coisas mais importantes em marketing, especialmente para os Millennials, é a personalização.

Com a capacidade de contar, literalmente, histórias imersivas, as empresas poderão se envolver como nunca.

As empresas que não fornecerem uma experiência virtual para clientes prospectivos, como lojas de varejo, terão uma queda nas vendas.

A adoção da realidade virtual a partir de 2017 ocasionará, sem dúvida, algum tipo de mudança na ideologia de marketing.

É melhor embarcar na realidade virtual agora, para visualizar em primeira mão os resultados dessa nova tecnologia.

5) Marketing efêmero

O Snapchat (em inglês) já está entrando no espaço de uma “plataforma de marketing padrão”.

No próximo ano, os profissional de marketing compreenderão que o Snapchat não é apenas uma ferramenta para experimentos divertidos em marketing.

Ele é uma plataforma na qual os usuários estão se reunindo para absorver as mídias sociais em tempo real.

Para fornecer campanhas integradas que façam os constituintes se sentirem conectados, especialmente a geração mais jovem de consumidores (leia-se: os Millennials).

Você precisa oferecer conteúdo exclusivo que tem data de expiração.

Esse marketing onde “menos é mais”, ou efêmero, trata-se de uma comunicação que é mais curta e direta ao ponto.

Em um mundo onde as pessoas têm cada vez menos tempo, esse modelo funciona.

O Snapchat é a plataforma definitiva para fazer com que os consumidores se sintam conectados e, ao mesmo tempo, únicos.

Marcas como a ESPN, Vice já usam a plataforma para enviar suas mensagens a consumidores vorazes de mídia.

Com o Snapchat, a publicidade se torna o produto, algo que os concorrentes não poderão ignorar.

Aproveite essa enorme oportunidade para se conectar de maneira única, usando apenas uma pequena janela do tempo do seu público. Seja orgânico, fale como eles e vá direto ao assunto.

6) Pesquisa além dos mecanismos de pesquisa

Com o Facebook já trabalhando em testes para seu próprio mecanismo de pesquisa, parece inevitável que os recursos de pesquisa irão além do Google, Bing e Yahoo.

À medida que os recursos de pesquisa melhorarem nas mídias sociais, as marcas obterão um impulso automático.

Além disso, quando botões de comprar e mensagens de pagamento aparecerem nas mídias sociais em 2017, uma plataforma do tipo “tudo em um” se manifestará (mais convergência).

Com recursos de pesquisa avançados, métodos de pagamento integrados e impacto social que capacite os sites, como Facebook e Twitter, os consumidores poderão fazer compras, conversar com seus amigos sobre o que compraram e publicar a prova social de sua nova compra.

A pesquisa avançada trará uma experiência social mais integrada que expande o domínio do comércio eletrônico.

Se você alimentar seus esforços de marketing nessa pesquisa “tudo em um”, do tipo comprar e compartilhar, das mídias sociais, é claro que sua marca terá retorno.

Torne o processo de compra mais fácil, mas também transforme-o em uma experiência.

7) A Internet das Coisas (IoT)

A tecnologia vestível viu uma taxa de adoção de 28% em 2016– ainda mais dados para profissional de marketing garimparem.

Então, esses dados serão derivados dos hábitos cotidianos das pessoas? Parece que sim.

Todos os anos, desde agora até o futuro próximo, veremos a IoT se tornar uma ferramenta cada vez maior que os profissionais de marketing poderão usar para se envolver com seus clientes.

Talvez, isso signifique que os anúncios terão em breve a capacidade de serem direcionados às pessoas de acordo com cada movimento.

Para os profissionais de marketing, isso significa que seus dados precisarão se tornar mais conduzidos por comportamentos e, embora o poder dos dispositivos pareça ser desconcertante, você estará bem no alvo.

No final das contas, as pessoas farão o que quiserem.

8) Inbound Marketing

Apesar de não ser uma novidade nos Estados Unidos, as empresas Brasileiras estão descobrindo cada vez mais o poder o Inbound Marketing.

A metodologia Inbound acredita que a forma dos consumidores se relacionarem com as marcas mudou, e é importante saber em que estágio da compra eles estão para abordá-los de maneira estratégica e eficáz.

Para entender o Inbound Marketing e como ele pode te ajudar, não deixe de acompanhar em detalhes neste post.

Essas 8 tendências revolucionárias devem ser elementos essenciais em seus planos de marketing para 2017, especialmente se não foram em 2016.

Siga em frente, pense no futuro e veja como as coisas evoluem!

Gostou deste post então deixe um comentário ou solicitação abaixo.

O que é Marketing Digital?

Template_Post

Muito se fala sobre marketing digital atualmente, mas você sabe pra que ele serve e como usá-lo?

Aprenda agora o que é Marketing Digital e conheça 7 vantagens desse novo marketing que transformou a comunicação.

 

De onde surgiu?

 

marketing_digital_anos_90A Internet deu um grande salto a partir dos anos 90, quando os computadores passaram a ser acessíveis ao consumidor final. 

Essa popularização da Internet, iniciada nos Estados Unidos, deu início à Revolução Digital que modificou definitivamente a sociedade e a forma como nos comunicamos.

Foi com a popularização da Internet que o termo “marketing digital” surgiu.

Porém, devido as limitações tecnológicas da época, não havia muita diferença entre o marketing digital e o marketing tradicional, pois ambos consistiam em promover uma marca (sendo a Internet o canal utilizado em marketing digital).

A grande limitação, no entanto, era que não havia interação entre empresa e consumidor, a comunicação era unilateral, feita somente pela empresa com o consumidor.

Foi apenas nos anos 2000, com o aumento dos usuários da Internet, que o marketing digital tomou forma e deslanchou, sendo hoje, a promessa de marketing do futuro.

Assim como a Internet revolucionou a forma como as pessoas se comunicam entre si, o Marketing Digital revolucionou a forma como as empresas se comunicam com seus consumidores.

O que é Marketing Digital e para que serve?

De forma resumida: o marketing digital consisti em estratégias de marketing aplicadas e adaptadas para a Internet e também para os dispositivos móveis. 

O Marketing Digital utiliza-se de técnicas de comunicação para promover produtos ou serviços de forma rápida, significativa e personalizada.

Em outras palavras, o marketing digital é o conjunto de esforços ou atividades de marketing executadas por uma empresa com o objetivo de atrair mais consumidores, se comunicar com eles, criar um relacionamento mais próximo e, principalmente, construir uma identidade de peso no mercado.

Sendo a Internet a maior fonte de informação do mundo, as empresas passaram a investir cada vez mais em marketing digital e de conteúdo. Mas afinal de contas, o que o marketing digital faz? Vale a pena o investimento? O grande desafio do marketing digital é: entregar a mensagem certa para a pessoa certa na hora certa.

 

marketing-digital-mensagem-certa

 

Para isso, é necessário investir em profissionais qualificados e ferramentas adequadas a fim de otimizar websites, criar conteúdos digitais relevantes, aumentar a visibilidade das páginas em mídias sociais e, assim, aumentar o número de vendas.

 

Vantagens do Marketing Digital

marketing-digital-pessoas-conectadas

Com certeza não é novidade para você que o número de pessoas conectadas à Internet cresce a cada dia e que o mundo está se “digitalizando”.

O acesso à Internet chegou a100 milhões de brasileiros, o equivalente a 50% da população, segundo indica pesquisa divulgada pelo IBGE em 2015.

 

Por conta desse avanço, o marketing digital tornou-se a primeira opção das empresas que querem investir em comunicação uma vez que possui inúmeras vantagens sobre o marketing tradicional como, por exemplo, um melhor ROI (Retorno sobre Investimento) nas campanhas online.

 

Veja agora quais são as 7 principais vantagens que o marketing digital pode trazer para sua empresa.  

 


 

1) Comunicação e Interatividade

A comunicação entre consumidor e empresa não é tão acessível no marketing tradicional como é no marketing digital.

Este possibilita a comunicação entre os consumidores e empresas de forma bilateral, onde a companhia consegue se comunicar com seus consumidores e vice-versa, criando assim, uma relação de confiança entre o consumidor e a empresa.

Com certeza você já deve ter se sentido inseguro em algum momento ao efetuar uma compra via Internet. Isso é absolutamente normal, a maioria das pessoas já sentiram essa insegurança, pois a nossa sensação inicialmente é que estamos fazendo negócio com uma máquina e não com uma pessoa.

Aí é que entra o papel do marketing digital, quebrar barreiras e objeções com o objetivo de transmitir confiança ao consumidor em relação a empresa, uma vez que, por trás do computador, existem profissionais eficientes e dispostos a entregar para você o melhor  produto e a melhor experiência de compra.

Toda essa agilidade e praticidade na comunicação proporcionada pela Internet exige que as empresas possuam  canais de comunicação eficientes a fim de auxiliar na resolução de eventuais problemas que o consumidor ou a empresa possam encontrar.

Ao mesmo tempo que a Internet pode ampliar, viralizar e aumentar as vendas de uma empresa, ela também pode destruir toda uma reputação em virtude de uma falha na comunicação com o consumidor.

Portanto, a empresa que sabe como se relacionar pela internet terá muito mais chances de se engajar com o seu público, ganhar a sua confiança, ampliar sua autoridade e sua reputação.

 

bom-relacionamento-marketing-digital

 

2) Feedback do Consumidor

Manter um relacionamento com quem paga pelo seu produto ou serviço é vital.

Há pouco tempo atrás, a relação dos usuários com a Internet era totalmente passiva, ou seja, os consumidores recebiam informações das empresas via Internet mas não conseguiam se comunicar de volta com ela.

O Marketing Digital, por meio das redes sociais, aproxima a empresa do consumidor, permitindo construir uma relação com o público que vá além do momento de venda.

Uma vez que o consumidor criar vínculo com a empresa e se identificar com a marca,  ele “devolve” para o empreendedor informações valiosas que poderão auxiliar na resolução de problemas antes não identificados.

Além disso, o custo de implantação do feedback pode ser bem acessível, ou até gratuito, e pode trazer inúmeros benefícios.

Afinal, se o cliente é o mais importante, nada melhor do que saber direto de quem usa o seu produto/serviço.

 

Dica: utilize o campo de avaliações que o próprio Facebook disponibiliza nas páginas de empresas a fim de entender o que o seu consumidor pensa da sua empresa.

Peça para que eles expressem sua opinião (você pode conceder um brinde/desconto para quem o fizer) e monitore de perto os resultados, agradeça aos comentários positivos e ajude a resolver os problemas nos comentários negativos.

As pessoas sempre vão procurar a opinião dos outros antes de tomar uma decisão, portanto, seja muito bem visto pela sua audiência.

opinao_clientes

 

3) Alcance Global

 

Campanhas que utilizam canais de comunicação como outdoors, flyers, revistas ou jornais acabam sendo prejudicadas pela limitação geográfica.

O alcance através dos canais tradicionais é muito inferior ao que a Internet pode proporcionar, além dos custos mais elevados e a dificuldade de segmentação qualificada desses meios de comunicação.

Já na internet não existem fronteiras.

O que você divulgar no mundo virtual estará disponível para o mundo inteiro ver, compartilhar e engajar.

Isso é fantástico! Quando que uma empresa poderia imaginar fazer uma campanha a nível global 20 anos atrás com toda essa facilidade?

E mais, mesmo uma microempresa consegue fazer campanhas para atrair públicos de diversas partes do mundo, se essa for a sua estratégia.

 

ATENÇÃO: Não estamos dizendo  que você precisa parar com investimentos em mídia offline, mas é fundamental que hoje você separe uma verba considerável do seu investimento em mídia e destine para os veículos de comunicação online.

Cada mídia possuí um papel importante dentro da estratégia de marketing.

 

4) Segmentação

A segmentação é uma das principais vantagens do marketing digital, pois com ferramentas adequadas é possível coletar informações e dados sobre as pessoas que navegam pela Internet.

Conhecido como a geração da BIG DATA, é possível identificar quais são as possíveis necessidades, anseios, desejos e, com esses dados, desenhar um perfil para cada tipo de cliente.

Uma vez que você entende quem são seus consumidores, é hora de focar seus investimentos de marketing em ações direcionadas para cada um desses perfis. Os resultados serão surpreendentes!

 

persona-marketing-digital

 

Para ilustrar, podemos imaginar a seguinte situação: seu marido te liga e diz, “na próxima semana faremos um jantar em casa para o meu chefe”, você ficou a semana inteira pensando no que iria servir, pois queria passar uma boa impressão.

Foi até o supermercado e ficou horas pesquisando qual seria a melhor carne para servir, até que decidiu levar um pedaço de filé mignon.

Quando chegou o dia do jantar descobriu que o chefe do seu marido era vegetariano e que todo o seu esforço não valeu de nada.

Conseguiu identificar o que houve de errado?

Você teve uma ideia, escolheu as mídias, produziu o material e, no fim, descobriu que a campanha não trouxe resultado algum pois foi direcionado ao público errado.

Dessa maneira, as empresas evitam que campanhas sejam desenvolvidas com base em suposições e diminuem o número de campanhas sem sucesso, economizando tempo e dinheiro.

 

5) Competitividade

O mercado digital é muito mais agressivo e competitivo.

O consumidor tem muito mais facilidade em se distrair com outros conteúdos, mudar de loja com um clique e comparar preços em sites especializados do que quando visita pessoalmente lojas físicas.

Entretanto, uma vantagem da Internet é que as pequenas e médias empresas conseguem brigar por atenção com as grandes marcas do mercado.

Para isso, é necessário investir na construção de uma boa reputação, atendimento qualificado e em ações de marketing que envolvam Google AdWords, SEO, mídias sociais e outras formas de comunicação.

 

DICA: Uma outra estratégia é investir em mercados de nicho e vender para públicos com necessidades e desejos específicos.

Esses mercados são muito pouco explorados pelas grande companhias e uma vez que você se torna referência dentro de um nicho de mercado é muito mais difícil perder para empresas que vendem de maneira genérica.

Por exemplo: uma doceria especializada em pessoas que não podem comer glúten, uma loja virtual que só vende camisetas com estampas de bandas de rock, um profissional de educação física especializado em saúde na terceira idade, e por aí vai.

 

mercado-nicho-marketing-digital

 

6) Custo-benefício

 

ROIConforme já mencionado, investir em marketing digital não significa parar de investir no marketing tradicional, um pode ser aliado do outro.

A experiência tem mostrado que quando o marketing tradicional ganha o reforço do digital, as vendas chegam a ter um aumento de 60% em um ano.

 

Porém, a grande diferença é que o marketing digital traz um retorno enorme e o investimento é muito menor do que em mídias tradicionais.

Além da quantidade de recursos que o marketing digital oferece ser bem maior, do processo de segmentação ser muito mais eficiente, a relação custo-benefício também é muito mais atraente.

 

7) Métricas Online

Métricas são sistemas de mensuração que permitem medir e avaliar o desempenho de qualquer ação de marketing na Internet. Se você não gosta de números, é melhor ir se acostumando.

 

analitico-metricas-marketing-digital

Embora no meio tradicional existam alguns cálculos e pesquisas para avaliar resultados das ações de marketing, elas não são muito precisas.

Já a Internet proporciona algo incrível: avaliar, muitas vezes em tempo real, os resultados de cada uma das suas ações de marketing online.

É possível identificar qual campanha está gerando mais resultados, quais posts receberam mais visitas, quanto tempo o consumidor fica no seu site antes de comprar, ticket médio de compra, entre outros diversos relatórios que as ferramentas analíticas proporcionam.

E você, já está explorando o Marketing Digital?

Como resultado de todos esses fatores, o marketing digital permite uma comunicação muito mais direcionada e focada nas necessidades dos consumidores.

Explore as dores, desejos e anseios do seu público-alvo e mostre como a sua empresa está pronta para ajudar.

Ao direcionar as ações de marketing para resolver esses problemas, você aumenta a eficiência da campanha e, consequentemente, o número de vendas e clientes satisfeitos.

 

Se a sua empresa ainda não investe em marketing digital, agora é o momento de começar a  considerar o investimento.

Cada vez mais empresas estão entrando nesse mercado, tornando-o mais competitivo. Quem chegar primeiro tem muito mais chances de se posicionar à frente do mercado. 

Gostou? Compartilhe com seus amigos, deixe seu comentário, dúvidas e sugestões aqui em baixo e continue acompanhando nossos conteúdos.

Fonte: Escola do marketing Digital